HOMENAGEM: Caminhoneiros e motoristas de ônibus de todo o Brasil celebram neste segunda-feira, 25 de Julho, o Dia do Motorista. Para quem está na estrada, há diversas ações que estão sendo desenvolvidas pelas concessionárias de rodovias, Sest/Senat e empresas privadas, com foco no bem-estar e segurança desses profissionais. Foto: Aderlei de Souza

Maioria das concessionárias e Sest/Senat promovem atividades, durante toda a semana. Estradas conversou com alguns caminhoneiros, uns felizes, outros… nem tanto

Caminhoneiros e motoristas de ônibus de todo o Brasil celebram neste segunda-feira, 25 de Julho, o Dia do Motorista. Para quem está na estrada, há diversas ações que estão sendo desenvolvidas pelas concessionárias de rodovias, Sest/Senat e empresas privadas, com foco no bem-estar e segurança desses profissionais.

As atividades são todas gratuitas e o destaque são os serviços de saúde que as concessionárias e o Sest/Senat estão oferecendo. A programação inclui também apoio emocional, odontológico, alimentação e blitz educativa.

Além da programação voltada aos profissionais, o Estradas colheu três depoimentos de caminhoneiros, que retratam bem a situação da categoria nos dias atuais. Se por um lado há quem ainda está apaixonado pelo que faz; por outro, há àqueles que estão descontente com o rumo da profissão.

Mesmo com todas as melhorias conquistadas nos últimos anos, a profissão de caminhoneiro ainda não tem o reconhecimento merecido. Essa é a constatação de alguns caminhoneiros. O Estradas conversou com alguns profissionais e descobriu os ‘dois lados da moeda’. Veja os depoimentos.

Apaixonado pelo que faz

Já na opinião de Fábio Reis, na estrada desde 1998, em primeiro lugar é amor. “A pessoa pra ser motorista, tem que gostar, tem que ser apaixonado pelo que faz. Porque se for olhar a realidade, é difícil. Às vezes, dá vontade de largar. Como aconteceu no ano passado, depois de um acidente. Mas, o prazer, a satisfação… Eu gosto demais! E a gente fica meio dividido entre a família. Como hoje, estou há nove dias fora de casa. Estou indo para Palmas [no Tocantins], e vou ficar mais uns cinco, seis dias fora. Se Deus quiser, vou passar o final de semana coma família”, diz.

NA ESTRADA: Fábio Reis, de barba e boné branco, num bate-papo com os companheiros de estrada. Foto: Arquivo Pessoal

Segundo Reis, “hoje em dia, o que se vê nas estradas é a molecada que tá chegando, não está se motivando. Porque está perdendo o charme de ser motorista. Antigamente, se via que a molecada brincando de carrinho. Hoje em dia, nem as lojas de brinquedo vende carrinhos mais“…. Veja o depoimento completo de Fábio Reis, nos áudios abaixo:

 

Dividido entre a família e a estrada

 

Na estrada, desde 1998

 

Amo o que faço

A vida do caminhoneiro de Serra Talhada (PE), Francisco Pereira de Oliveira Júnior,  poderia ficar melhor se as oportunidades de frete fossem melhores. Apaixonado pela profissão, com 40 anos de idade e 16 de estrada, Oliveira Júnior diz que não tem nada melhor na vida. Ele percorre o trecho do sudeste e sul do Brasil transportando carga seca em seu caminhão carroceria.

Mas, como nem tudo são flores, Oliveira Júnior relata que a situação ficou mais complicada depois da decisão do governo federal tirar a tabela do frete. “O que me deixa triste hoje é a questão da tabela do frete. O governo federal tirou a tabela e nos prejudicou muito. Às vezes, eu fico até três dias para conseguir uma carga. A gente sabe que nem todas as empresas cumpriam essa lei, mas agora, depois dessa medida do governo, voltamos à estaca zero”, completou.

Sobre a obrigatoriedade do exame toxicológico, Júnior disse apoiar integralmente a lei. “Eu apoio totalmente. Infelizmente tem muitos colegas que fazem uso. Eu concordo com a realização do exame, mas discordo do valor. Poderia ser mais em conta”.

AMOR PELAS ESTRADAS: Francisco Pereira de Oliveira Júnior, de 40 anos, é um grande apaixonado pela profissão. Caminhoneiro há 16 anos, ele não está muito feliz com a atual política do frete. Foto: Aderlei de Souza

Falta de reconhecimento

Assim como há quem ainda ame o que faz, há quem fica triste com o rumo que a profissão vem tomando. É o caso de Valdecir Barboni, na profissão há quase 10 anos.

DESCONTENTE: Para Valdecir Barboni, ultimamente, o caminhoneiro está muito desvalorizado. “Gosto da estrada, mas está ficando difícil”, frisa. Foto: Aderlei de Souza

Valdecir Barboni, caminhoneiro há quase 10 anos, diz que ultimamente a profissão de caminhoneiro está sendo muito desvalorizada. “O caminhoneiro carrega o Brasil nas costas. Tudo depende do caminhão. O alimento não vai chegar na cidade, no supermercado, no armazém sem o caminhoneiro. Quem viaja e fica longe da família sofre demais. Você não vê seu filho crescer. Eu não quero mais essa vida de viver pelo mundo. Eu gosto da estrada, mas ultimamente, o caminhoneiro está muito desvalorizado”, relatou.

Segundo Barboni, não se encontra lugar adequado para dormir nem tomar banho. “Têm muitos postos por aí que estão cobrando banho, mesmo abastecendo; e se não abastecer, não pode estacionar. É um descaso. Como é que pode? O único lugar que o caminhoneiro tem pra descansar, é o posto. Então, pra isso, o governo deveria arrumar um lugar para os caminhoneiros estacionar, descansar, pernoitar. Eu não queria mais a profissão pra viajar longe. Hoje, eu faço uma linha curta, onde eu durmo todo dia em casa. Então, pra mi, está bom. O engraçado de tudo isso é que não tem ninguém pela gente, Não tem uma pessoa que vai é briga pelo caminhoneiro. Eles só procuram tirar do caminhoneiro”, ressalta.

Sest/Senat faz mobilização em todo o Brasil

A partir de 23 de julho, haverá ações em todas as regiões do país. Responsáveis por movimentarem 60% das cargas no Brasil, realizarem entregas, transportarem pessoas doentes para os hospitais, passageiros e alunos nas escolas, os caminhoneiros e motoristas de ônibus ajudam o Brasil nas mais árduas e complexas tarefas diárias.

Diante desse reconhecido esforço e como forma de celebrar o Dia do Motorista, o Sest/Senat promoverá duas grandes ações. Neste sábado (23) e domingo (24), será realizada a primeira edição do “Sest/Senat de Portas Abertas“.

As unidades, em todo o país, contarão com uma programação especial para receber aos caminhoneiros e seus familiares. Além de conhecerem os serviços da instituição, vão receber dicas de saúde e ter um momento de descontração e alegria.

Neste link, é possível saber qual a unidade mais próxima e ver a programação da edição “Sest/Senat de Portas Abertas. Algumas unidades farão a ação nos dois dias; outras, em apenas um.

Segundo o Sest/Senat, as portas das unidades estão sempre abertas para os trabalhadores do transporte e seus familiares. Nelas, eles encontram atividades de esporte e lazer para todo mundo, capacitação profissional e atendimento de saúde em diversas áreas, como nutrição, odontologia, fisioterapia e psicologia.

Mobilização nacional

Até o dia 31 deste mês, será promovida mais uma edição da mobilização nacional em comemoração ao Dia do Motorista.

Segundo a programação, as equipes da instituição irão ao encontro dos trabalhadores em centenas de pontos de todo o Brasil, como locais de parada e trânsito dos motoristas profissionais e nas empresas do setor, para levarem informações, conhecimento e cuidados a esses profissionais.

Veja os locais de atendimento no site do Sest/Senat

De acordo com o Sest/Senat, durante a ação, os profissionais serão orientados sobre a importância da qualificação para o mercado de trabalho, bem como dos cuidados com a saúde, e os serviços oferecidos pelas unidades.

RECONHECIMENTO: O Instituto CCR, em reconhecimento ao trabalho realizado pelos caminhoneiros, promove uma série de atividades especiais durante a semana em comemoração ao Dia do Motorista, nesta segunda-feira, 25 de julho. A iniciativa contará com a entrega dos kits lanches e de higiene, ações de apoio emocional e check-up gratuito dos itens de segurança dos caminhões e das carretas. Foto: Divulgação/Instituto CCR

Instituto CCR estará presente

A pandemia da Covid-19 mostrou que caminhoneiros e caminhoneiras são essenciais para o país. Eles foram e continuam sendo os responsáveis por abastecer o Brasil e somam mais de 2 milhões de profissionais do volante, segundo pesquisa feita, no ano passado, pela Childhood em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS). Os caminhoneiros não pararam e a CCR esteve ao lado dos profissionais, distribuindo kits de higiene, lanches, vale-marmita e tags aos profissionais das estradas.

E, em reconhecimento ao trabalho realizado pelos caminhoneiros, o Caminhos para a Saúde, programa do Instituto CCR voltado para a saúde e o bem-estar, traz uma programação especial durante a semana em comemoração ao Dia do Motorista, celebrado no dia 25 de julho. A iniciativa contará com a entrega dos kits lanches e de higiene – este em parceria com a empresa Trizy -, ações de acolhimento emocional pelo projeto Help e o serviço de check-up gratuito dos itens de segurança dos caminhões e das carretas.

Clique aqui e ouça o conteúdo.

Exames de saúde gratuitos

Os profissionais dos volantes também terão à disposição, assim como em outras datas, os serviços de saúde gratuitos, como consulta odontológica, exames de glicemia, colesterol e pressão arterial, cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC), entre outros. Só no primeiro semestre deste ano, 18.129 pessoas foram beneficiadas pelas ações do Caminhos para a Saúde.

Para saber mais sobre as atividades, visite a página do Caminhos para a Saúde

Programação:

Projeto Help
Dia 25 – Posto Arco-Íris, no km 82 da Via Dutra (BR-116), sentido Rio, em Roseira (SP), das 10h às 16h
Dia 26 – Posto SIM, no km 23 da BR-101, pista Sul, em Três Cachoeiras (RS), das 9h às 18h

Corte de cabelo e massagem (durante a semana)
Posto do Caminhos para a Saúde, no km 57 da Castelo Branco (SP-280), em São Roque (SP)
Posto do Caminhos para a Saúde, no km 56 da Bandeirantes (SP-348), pista sentido São Paulo, em Jundiaí (SP)

Check-up
Dia 26 – Ação na Avenida Florestan Fernandes – Anel Viário de São José dos Campos (SP), das 10h às 13h

Obs: os horários dos atendimentos odontológicos, avaliação de saúde, massagem, entre outros serviços, podem ser consultados no site do Instituto CCR. (Link)

Triunfo Transbrasiliana promove ação de saúde

1 COMENTÁRIO

  1. Boa noite pra todos os colegas da estrada sou motorista carreteiro também mais eu não estou trabalhando pôr conta que fiz três cirurgias e também estou desempregado mas a estrada e pra quem tem paixão pelo o que faz um ótimo dia de nós motoristas que Deus abençoe a todos nós

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui