NOVA LIGAÇÃO: Sergipe e Alagoas contam com uma nova rota para travessia do rio São Francisco: a nova ponte construída sobre o São Francisco, no Km 0 da BR-101, na divisa entre os estados. Fotos: Divulgação/Dnit

De acordo com o Dnit, estrutura permite travessia de forma mais segura para quem transita pela BR-101 Nordeste

Sergipe e Alagoas contam com uma nova rota para travessia do rio São Francisco. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) liberou nessa quinta-feira (28), o tráfego na nova ponte construída sobre o São Francisco, no Km 0 da BR-101, na divisa entre os estados.

De acordo com o Dnit, de um lado, em Sergipe, está Propriá; no lado de Alagoas, Porto Real do Colégio. A nova estrutura fica ao lado da ponte construída em 1972. A infraestrutura mais antiga também recebeu serviços de revitalização para comportar o tráfego local. Agora, o tráfego de veículos na ponte mais velha será no sentido Alagoas – Sergipe.

Ainda de acordo com o Dnit, as obras do encabeçamento foram retomadas no primeiro semestre de 2019 e finalmente integram a ponte ao mais importante corredor do Nordeste, ligando seis estados da região. Os investimentos foram de R$ 21 milhões. Com isso, será possível transferir o movimento de carros da estrutura antiga para a nova ponte do rio São Francisco. A liberação do tráfego promove mais conforto e segurança para os usuários que a utilizam para diversos fins, desde o turismo ao transporte de cargas.

Segundo o Dnit, a liberação do tráfego na nova ponte, também beneficiará diretamente mais de 190 mil habitantes de municípios, como: Feira Grande, São Sebastião, Igreja Nova, São Brás, Olho d’Água Grande e Campo Grande, todos em Alagoas. Já em Sergipe, além de Propriá, as cidades de Neópolis, Japoatã, Cedro de São João e Telha.

A ponte

Em 2020, a Autarquia realizou, de forma intensa, serviços para concluir a nova ponte sobre o rio São Francisco. Diferentemente da estrutura antiga que, além da linha férrea, possui apenas duas faixas de rolamento, a nova estrutura é composta por quatro faixas de rolamento, além dos acostamentos com 3 metros cada. A ponte conta com 860 metros de extensão e 24 de largura que conectam os trechos duplicados da BR-101/Nordeste entre os dois estados.

As equipes trabalharam dia e noite para concluir a execução do encabeçamento da ponte, um serviço de aterro feito nas cabeceiras da estrutura para nivelar a sua altura. O empreendimento conta também com vão livre e vegetação sob a ponte, que asseguram a manutenção do corredor ecológico para a fauna. 

Duplicação

A duplicação da BR-101/SE é uma das prioridades. Ainda na quinta-feira (28), foram entregues mais dois quilômetros de pista duplicada adjacentes à nova ponte na rodovia sergipana. Os serviços fazem parte do Lote 1, que possui um total de 40 quilômetros, dos quais 30 quilômetros já estão duplicados. 

Importância

A BR-101/SE é um corredor logístico da região Nordeste importante para o turismo destes estados, principalmente entre Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Bahia. A ampliação dessa rodovia busca reduzir o tempo de viagem e diminuir o número de acidentes, além de facilitar o escoamento da produção agrícola de toda a região.

Com informações da assessoria de imprensa do Dnit

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui