NOVIDADES: Mais uma novidade no setor de caminhões pesados chega no mercado nacional brasileiro. Trata-se do ‘Pacote Aero‘, um conjunto de soluções aerodinâmicas e tecnológicas para diminuir ainda mais o consumo de combustível da linha FH. Foto: Divulgação/Volvo

Montadora está oferecendo a partir deste mês no mercado brasileiro o Pacote Aero, um conjunto de soluções aerodinâmicas e tecnológicas para diminuir ainda mais o consumo de combustível da linha FH. Dependendo do tipo de configuração do caminhão, a economia de diesel pode ser de 3% a até 8%

Mais uma novidade no setor de caminhões pesados chega no mercado nacional brasileiro. Trata-se do ‘Pacote Aero‘, um conjunto de soluções aerodinâmicas e tecnológicas para diminuir ainda mais o consumo de combustível da linha FH.

Segundo a Volvo, dependendo do tipo de configuração do caminhão, a economia de diesel pode ser de 3% a até 8%. “O combustível é o principal item da planilha de custos do transporte. Com os preços cada vez mais altos, qualquer redução contribui decisivamente para aumentar a rentabilidade do transportador nesse competitivo ambiente de negócios”, declara Jeseniel Valério, gerente de engenharia de vendas da Volvo.

Ainda segundo Valério, a redução de consumo contribui também para maior sustentabilidade no transporte, com menos emissões de gases CO2, que provocam efeito estufa.

De acordo com a montadora, o pacote atua em pontos específicos do veículo, melhorando não somente a aerodinâmica do cavalo-mecânico, mas de todo o conjunto, incluindo a carreta. “Estamos recriando nossa solução nessa área e os benefícios são muitos: economia de combustível, aerodinâmica, mais segurança e conforto, diminuição do atrito de rodagem, design e diferenciação da parte externa, além de ganhos ambientais”, afirma Julio Lodetti, engenheiro de Vendas da Volvo.

A nova oferta contempla defletores laterais, defletor de teto, spoiler dianteiro, defletores de chassis, suspensão pneumática, entre-eixos mais curto, para-lamas traseiros integrais, para-lamas dianteiros envolventes, relação de diferencial mais longa e, opcionalmente, tanque de Arla atrás da cabine. As estimativas de diminuição do consumo são de até 8% para o FH 6×2 (usando relação longa 2,85:1, quando possível), até 5% para o FH 6×4 e até 3% para o FH 4×2.

A vantagem é conseguida por meio do menor arrasto que o conjunto cavalo mecânico/carreta tem com a introdução das novidades. Alguns itens ajudam inclusive a diminuir a resistência do ar no implemento, já que um dos objetivos é diminuir a turbulência do ar que pode ocorrer entre o cavalo-mecânico e a carreta. “Por isso, os ganhos em economia podem variar conforme aplicação, tipo do implemento, rota, topografia e velocidades, entre outros itens”, diz o gerente.

VANTAGENS: A vantagem é conseguida por meio do menor arrasto que o conjunto cavalo mecânico/carreta tem com a introdução das novidades. Alguns itens ajudam inclusive a diminuir a resistência do ar no implemento.

Redução de consumo e de emissões

Além do novo Pacote Aero, os avançados dispositivos tecnológicos dos caminhões Volvo também contribuem para melhorias em consumo e emissões. Introduzida em 2020 na linha de pesados da marca, a Aceleração Inteligente Volvo é uma tecnologia que usa algoritmos avançados para identificar a necessidade real de torque e potência conforme a topografia e a carga, controlando a injeção de combustível de forma ultra precisa para reduzir o consumo.

Outra uma novidade recente da Volvo que contribui para a economia e emissões são os novos Modos de Condução, introduzidos na linha 2022 dos modelos FH, FM e FMX. O condutor conta agora com cinco opções de condução: econômica, standard, performance, off-road e heavy duty, dependendo da versão do veículo. Com eles, a inteligência da transmissão I-Shift atua em diversas situações, alterando pontos e rotações de trocas de marcha, privilegiando a economia e produtividade.

I-See é mais uma tecnologia consagrada da Volvo para reduzir consumo e emissões. O sistema utiliza a conectividade do caminhão para identificar antecipadamente a topografia da estrada e escolher as melhores marchas, sempre de forma automática. Agora, ele é pre-mapeado, ou seja, recebe os dados da rota antes de passar por ela, melhorando o desempenho e poupando combustível desde a primeira viagem. Já a função I-Roll da caixa de câmbio I-Shift coloca o motor em ponto morto para usar ao máximo o embalo do caminhão nas descidas, gerando uma economia adicional de combustível.

“O Pacote Aero é mais uma contribuição da marca para os transportadores que precisam aumentar sua produtividade e baixar seus custos. É o reforço do foco da Volvo em eficiência energética e do nosso compromisso com a sustentabilidade na cadeia dos transportes”, finaliza Jeseniel Valério.

Componentes de aerodinâmica do Pacote Aero:

Entre-eixos menor: Um entre-eixos de 3000 mm ou 3200 mm aproxima o implemento da cabine e o encurtamento da distância praticamente elimina a turbulência do ar entre ambos.

Defletores de ar laterais: Foram desenvolvidos em testes no túnel de vento e nas estradas. Em conjunto com o design da cabine do Volvo FH, proporcionam uma baixa resistência aerodinâmica do cavalo-mecânico e carreta para aumentar a economia de combustível.

Defletores de chassi: A aerodinâmica ao longo do chassi é muito importante. Quanto mais fluído o ar percorrer a composição, menor arrasto ao movimento o veículo terá. Este dispositivo atua em harmonia com os demais itens aerodinâmicos do Pacote Aero.

Defletor de Teto: Leva em conta todo o formato aerodinâmico da cabine. Veículos com implementos rodoviários mais altos que a cabine se beneficiam com um ganho aerodinâmico expressivo. O dispositivo deve ser ajustado de acordo com a altura do implemento.

Spoiler dianteiro: É uma extensão do para-choque dianteiro, funcionando como um elemento aerodinâmico que direciona o ar por baixo do caminhão e contribui para a diminuição da turbulência.

Melhorias aerodinâmicas em pontos da cabine: Logo acima do para-brisa foi retirado o para-sol, melhorando o arrasto aerodinâmico do caminhão. Outros pontos específicos da cabine tiveram frestas tampadas e fluxo de ar alterado, tudo para melhorar a fluidez do ar pelo veículo.

Para-lamas dianteiro envolvente: Contribui para diminuição da turbulência na região das caixas de rodas dianteiras, trabalhando em equilíbrio com o spoiler dianteiro e os defletores de chassi.

Para-lamas traseiro integral: Além da contribuição aerodinâmica com a diminuição da turbulência entre a cabine e o implemento, ajuda na manutenção da limpeza do conjunto, além de ganhos estéticos.

Suspensão a ar: A suspensão a ar traz uma série de benefícios para a operação, como mais conforto, maior facilidade, agilidade e segurança nas trocas de carretas, possibilitando a montagem do caminhão com entre-eixos mais curto.

Tanque de ARLA32 atrás da cabine: O uso do tanque de ARLA32 atrás da cabine pode garantir tanques de combustível maiores.

Relação de diferencial longa: A relação mais longa deixa o veículo com uma velocidade final um pouco maior dentro da faixa verde de rotações, trazendo também ganho de rodar em rotações mais baixas, dependendo da rota e carga. A consultoria técnica da Volvo analisa qual a melhor relação para as opções 6×2, 6×4 e 4×2.

DEFLETOR DE TETO: Equipamento leva em conta todo o formato aerodinâmico da cabine. Veículos com implementos rodoviários mais altos que a cabine se beneficiam com um ganho aerodinâmico expressivo.

1 COMENTÁRIO

  1. O QUE ACHO ENGRAÇADO É QUE A IVECO JÁ FAZ ISSO DESDE 1995 E AGORA ESSA MARCA RESOLVE PROPOR ISSO NO BRASIL, É PRÁ VER O QUANTO ESTAMOS ATRAZADOS AQUI, É TERCEIRO MUNDO MESMO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui