PARCERIA: DER, do Paraná, iniciou a reconstrução da PR-340, por meio de um convênio com a Klabin, executora da obra. Fotos: Divulgação

Serviços estão sendo executados pela Klabin em convênio com o DER/PR

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) iniciou na semana passada as obras de recuperação de encosta e reconstrução de pavimento na rodovia PR-340, região dos Campos Gerais.

De acordo com o órgão, os trabalhos foram iniciados no trecho de 31 quilômetros entre a BR-153, próximo a Tibagi, e a PR-160, perto de Imbaú e Telêmaco Borba. A obra é realizada pela empresa Klabin, em convênio com o DER.

Nesta etapa da obra será realizada limpeza da área atingida por deslizamento de terra e a construção de caminho de serviços para máquinas e caminhões que farão a terraplenagem para recompor a encosta com rocha britada, tudo na margem esquerda da rodovia.

Na sequência, começa a pavimentação próxima à área atingida, que deve ser concluída até o final do mês que vem, e inclui também sistema de drenagem, sinalização e serviços complementares.

Klabin

“A Klabin é uma grande parceira da população paranaense e estamos sempre dispostos a trabalhar juntos em benefício do nosso Paraná. Este trecho é muito importante para os moradores locais e para o escoamento da produção”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “E está mantido o cronograma. A obra será finalizada dentro do prazo previsto, até o final do mês de agosto”.

A recuperação vai beneficiar não apenas os 110 mil moradores das três cidades, mas também a indústria e o comércio que utilizam a rodovia para ter acesso a Curitiba e ao Noroeste do Estado. O valor previsto para execução da obra é de R$ 1 milhão.

INVESTIMENTO: A recuperação vai beneficiar não apenas os 110 mil moradores das três cidades, mas também a indústria e o comércio que utilizam a rodovia para ter acesso a Curitiba e ao Noroeste do Estado. Custo é de R$ 1 milhão.

Interditado

O trecho da rodovia foi atingido por dois deslizamentos de terra este ano e chegou a ser interditado devido ao risco que trazia aos motoristas. “O DER, juntamente com o Batalhão da Polícia Rodoviária, trabalhou para garantir a segurança dos condutores no trecho”, explica o diretor-geral do DER/PR, João Alfredo Zampieri.

Os municípios de Tibagi e Telêmaco Borba, juntamente com a Klabin e comunidade, organizaram um desvio utilizando terrenos municipais e um particular, o que aliviou o tráfego e permitiu a liberação da rodovia para veículos de até 4 toneladas. Veículos mais pesados devem continuar utilizando a PR-160, BR-376 e BR-153 como alternativa. “Agora, graças ao convênio com a Klabin, a situação será resolvida”, ressaltou Zampieri.

Assim que a obra estiver concluída e for liberada pelo DER/PR, a rodovia será totalmente aberta ao tráfego.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui