DIA DO ÍNDIO: A PRF realiza até segunda-feira (20) a "Operação Dia do Índio", no estado do Mato Grosso, para coibir manifestações nas estradas federais. Foto: Divulgação

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou a “Operação Dia do Índio” no estado do Mato Grosso, com o objetivo de impedir bloqueios e cobranças ilegais de pedágio em rodovias federais. As ações iniciaram na terça-feira (14) e seguem até a próxima segunda-feira (20).

De acordo com a PRF, domingo (19), é comemorado o Dia do Índio e aldeias costumam fazer eventos comemorativos nos povoados. Entretanto, para a celebração, realizam bloqueios e cobram pedágios em rodovias. As manifestações indígenas acontecem nos dias anteriores à data.

Ainda de acordo com a PRF, dezenas de policiais rodoviários federais atuam para evitar possíveis bloqueios e conflitos entre motoristas e indígenas. A Força de Choque da PRF também está de prontidão, caso necessário, para garantir a desobstrução da rodovia. A orientação para quem vai trafegar pela BR-070 é não entrar em confronto com os índios, se houver algum bloqueio.

Nos últimos anos, aldeias de algumas etnias têm organizado pontos de bloqueio na BR-070, entre Primavera do Leste (MT) e Barra do Garças (MT), na semana do Dia do Índio. Para evitar conflitos, além de preservar a livre circulação nas rodovias federais, a PRF intensificou o policiamento ostensivo e reforçou o contingente na região.

O estado de Mato Grosso possui uma população com cerca de 42 mil índios, segundo o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2012. Eles estão divididos em terras que se localizam em 55 municípios. Algumas dessas reservas indígenas se encontram próximas das rodovias federais que cortam o estado.

Em caso de emergência nas rodovias federais, a PRF deve ser acionada através do telefone 191.

Decisão judicial

A Justiça Federal proferiu decisão, em 19 de abril de 2018, estabelecendo como indispensável o aparato policial na BR-070, entre Barra do Garças e Primavera do Leste, para impedir a paralisação do fluxo na rodovia. O Poder Judiciário classificou como grave a obstrução da via para cobranças ilegais de pedágio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui