SEM COBRANÇA: O pedágio de Campo Alegre, no km 226 da BR-050, em Campo Alegre de Goiás (GO), continua com a cobrança suspensa, desde o acidente (sinistro) em 28 de março. Foto: Divulgação/Eco050

De acordo com a concessionária Eco050, cobrança foi interrrompida em 28 de março, data da tragédia na praça, que resultou em quatro mortes; a cobrança deve ser retomada em maio; apenas um dos oito feridos continua internado, mas passa bem *

O pedágio de Campo Alegre, no km 226 da BR-050, em Campo Alegre de Goiás (GO), está suspenso desde o acidente (sinistro) em 28 de março, que resultou na morte de quatro pessoas, sendo três da mesma família.

De acordo com a Eco050, responsável pela rodovia, as obras de restauração estão sendo realizadas, mas o setor de Engenharia da concessionária ainda não confirmou o término dos serviços, mas há previsão de que no início de maio a cobrança seja retomada.

Ainda de acordo com a Eco050, no local, o tráfego flui pelas faixas de cargas especiais, no sentido sul e norte. A concessionária reforça que o motorista deve aumentar a atenção ao fluxo, respeitar a velocidade, a sinalização e manter distância segura do veículo que vai à frente.

Segundo a concessionária, colaboradores da empresa e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) orientam os condutores. Mais informações no site da Eco050 ou pelo 0800 940 0700.

Colaboradores feridos

Segundo a Eco050, dos oito colaboradores encaminhados a unidades de saúde, sete foram liberados ainda no domingo (28), e um permanece no hospital em observação com bom quadro de saúde.

O acidente (sinistro)

No domingo, 28 de março, um grave acidente (sinistro) na praça de pedágio do Km 226 da BR-050, em Campo Alegre de Goiás, em Goiás, provocou a morte de quatro pessoas, sendo três da mesma família (casal e uma criança de 12 anos) e o caminhoneiro que provocou o sinistro, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Na ocasião, ainda de acordo com a PRF, as quatro vítimas morreram carbonizadas, depois que o caminhão-baú chocou-se contra a ilha de concreto da praça de pedágio, caindo sobre o carro em que viajava a família. Além disso, uma carreta que estava na cabine ao lado também foi aintgida pelas chamas do incêndio, que se alastrou pela praça.

DESTRUIÇÃO TOTAL: Após chocar-se contra a ilha de concreto, o condutor do caminhão-baú, carregado com desodorantes, tombou sobre o Chery Tiggo, onde estavam a família – casal e filho – e atingiu também um Fiat Argo e uma carreta graneleira, que estava na cabine ao lado.

Além das vítimas fatais, oito colaboradores da Eco050 ficaram feridos com os estilhaços de vidros. Eles foram socorridos levados a hospitais de Catalão (GO).

Segundo a PRF, o condutor do caminhão-baú, carregado com desodorantes, seguia no sentido Brasília (DF) a Catalão (GO), e perdeu o controle da direção – por motivos que ainda não foram esclarecidos – e acabou chocando contra o obstáculo. Na sequência,caiu sobre o veículo da família – da marca Chery, modelo Tiggo – e atingindo também um Fiat Argo, com três pessoas, que saíram ilesas, e uma carreta graneleiro. Logo em seguida, iniciou-se um grande incêndio.

Diante do cenário, a rodovia ficou totalmente interditada em ambos os sentidos, e um desvio foi providenciado por dentro de propriedades rurais da região, no esquema “Pare e Siga”, fluindo, portanto, nas duas direções. A cobrança de tarifa está suspensa, desde então.

(*) Matéria atualizada às 13h45 com informações sobre os feridos

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui