NOVA CONCESSÃO: Novo modelo de concessão no Paraná poderá reduzir tarifas de pedágio em até 70%. Trecho entre Curitiba e o Litoral do Paraná, por exemplo, deverá ser reduzido em até 50%. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

De acordo com a proposta do MInfra, desconto na tarifa máxima apresentada no edital pode ficar entre 20% e 70%

A bancada federal paranaense se reuniu na quarta-feira (14) com o Ministério da Infraestrutura (MInfra) e recebeu um novo estudo para as concessões de rodovias do chamado Anel de Integração do Paraná. Os contratos atuais com as concessionárias vencem em novembro deste ano.

Durante o encontro, a pasta apresentou uma nova proposta de tarifas máximas para as praças de pedágio previstas no edital de concessão. A redução nos preços praticados atualmente chegaria a 65%, mas pode ser ainda maior.

Segundo o coordenador do grupo, deputado Sérgio Souza, a proposta apresentada pelo governo federal prevê ainda desconto na tarifa máxima apresentada no edital.

“De 20% a 70% mais barato no lançamento do edital, mais um desconto que vem aí do leilão, em relação à tarifa de hoje e com investimento de duplicação de quase 100% nas nossas rodovias paranaenses.”

De acordo com Sérgio Souza, no trecho entre Curitiba e o Litoral do Paraná, por exemplo, que possui um dos pedágios mais caros do estado, o valor cobrado atualmente pode ter redução de até 50%.

“Hoje está uma tarifa em torno de R$ 22 e hoje está em torno de R$ 14 o valor proposto para o edital. Se você considerar que vai ter, pelo menos, mais um desconto, nós vamos ter um pedágio descendo para o Litoral em torno de R$ 12. Ou seja, a metade do que é hoje. Então, nós teremos pedágio sim, mas um pedágio justo.”

No entanto, para trechos mais longos, a redução não deve chegar a tanto para os usuários, pois, o modelo de concessão prevê a construção de mais 15 praças de pedágio, além das 27 existentes. Mesmo assim, um deslocamento de Paranaguá até Foz do Iguaçu, por exemplo, que hoje tem custo de pedágio de R$ 143,30, teria redução de 32%, passando a custar R$ 97,1.

O novo edital de concessão de rodovias paranaenses é dividido em seis lotes e prevê a licitação de 3.327 quilômetros. De acordo com o governo federal, em 97% das rodovias será feita a duplicação das pistas.

Fonte: Paraná Portal

1 COMENTÁRIO

  1. Q triste para os paranaenses que trabalham. Mais uma vez vamos pagar a conta dos ladrões do judiciário e da politica. Estes marginais vagabundos que não pagam pedágio não estão nem ai para o povo. Mais estradas prontas serão doadas para amigos da iniciativa privada que irão se enriquecer ainda mais e claro, depois pagam as campanhas politicas. O ciclo não termina nunca. E tudo com as bênção dos fétidos magistrados dos inúteis tribunais faz de conta. Parabéns ao desgovernador Ratinho Richa. Ele consegue superar seu professor, apoiador e mentor politico, o ladrão Beto Richa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui