Novos controladores de velocidade fixos, o chamados pardais, estão sendo testados nas rodovias gaúchas. Faz mais de três anos que eles não funcionam nas rodovias estaduais. Restaram apenas as carcaças, presas em postes, nas margens das rodovias. Mas na dúvida, se funciona ou não, a maioria dos motoristas reduzem a velocidade, temendo serem multados. Na última segunda-feira uma caminhonete chegou a capotar na RS 122, em Bom Princípio, quando o motorista freou bruscamente ao avistar um pardal, desconhecendo que o equipamento está desativado.

Agora a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) foi comunicada de que os pardais antigos serão retirados. “Seria importante deixar, para os motoristas reduzirem a velocidade. Eles respeitam. Não ocorreram mais registros de acidentes graves nos locais onde funcionavam os pardais”, comenta o comandante da PRE de Bom Princípio, sargento Rolando Aguirre. “Eles não atrapalham, só ajudam”, completa o comandante da Polícia Rodoviária de Montenegro, sargento Elodir dos Santos Corrêa.

Outros locais

Os testes com os novos pardais estão acontecendo na RS 287, em Candelária, e na RS 453, em Caxias do Sul. Ao todos serão 45 pardais e 20 câmeras de videomonitoramento instaladas em treze rodovias, três delas do Vale do Caí. A previsão é de que os novos controladores comecem a funcionar e multar em agosto deste ano. Só que os locais não deverão ser os mesmos dos antigos pardais. O motivo para a troca de lugar são pendengas judiciais envolvendo ainda os antigos fornecedores. Os pontos foram definidos através de estudos quanto ao fluxo de veículos e índice de acidentes. E conforme o Daer, os locais exatos (quilômetros) não serão divulgados em função de uma legislação do Contran de 2011 que permite que a autarquia não informe para preservar a segurança dos próprios motoristas, evitando que eles diminuam a velocidade nos locais dos pardais e depois aumentem em seguida.

O sargento Rolando lamenta que não foram anunciados pardais para RS 452, que corta Bom Princípio, Feliz e Vale Real. Na rodovia, além das lombadas eletrônicas, funcionavam pardais, sendo esta uma das estradas mais perigosas da região. Os patrulheiros têm procurado fiscalizar a rodovia com o uso de radar móvel. A fiscalização com radar móvel também ocorre na RS 122, entre Caí, Bom Princípio e São Vendelino. Só no último domingo de Dia das Mães o radar móvel registrou 1.136 multas por excesso de velocidade. E a PRE de Montenegro também utiliza um radar móvel, ainda antigo, mas eficiente, na fiscalização.

Para a RS 122, entre o pedágio do Rincão (Portão) e Caxias do Sul, totalizando 69 quilômetros, estão previstos 8 pardais e duas câmeras de videomonitoramento. Já para a RS 240, entre Scharlau (São Leopoldo) e Montenegro, estão programados quatro pardais e duas câmeras para um trecho de 33,5 quilômetros. E na RSC 287, nos 232 quilômetros entre Montenegro e Santa Maria, serão quatro pardais e quatro câmeras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui