Motoristas agora sabem onde podem andar sem serem multados por excesso de velocidade nas rodovias federais

Aumento da média de mortos revela o equívoco dessa política

Neste levantamento inédito, o SOS Estradas identificou o aumento da média mensal de mortos e feridos nas rodovias federais, comparando os trimestres de 2018 e 2019, conforme o governo federal afrouxava a política de controle de velocidade.

A situação foi tão absurda que entre 16 de agosto e 23 de dezembro de 2019 nenhum veículo foi multado por excesso de velocidade nas rodovias federais, exatamente porque os policiais estavam proibidos de usar o equipamento pelo Presidente da República.

Entre janeiro e março do 2019, 1.195 pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais; resultando numa média mensal de 398 vítimas fatais. Tendência de queda, já que entre janeiro e março de 2018 foram 1.285 mortos , média mensal de 428 vítimas fatais por mês.

Nos nove meses posteriores de 2019, de abril a dezembro, o total de mortos foi de 4.137; portanto, média mensal de 460 mortos; um aumento de 15% , conforme havia sido previsto pelo SOS Estradas em novembro de 2019.

A curva mudou, ou seja, aumentaram os mortos e feridos, após a política do governo de desligamento de radares e lombadas eletrônicas em abril do ano passado e a retirada dos radares portáteis da Polícia Rodoviária Federal entre agosto e dezembro.

Veja a íntegra do trabalho clicando aqui:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui