FACILIDADE: Conclusão da ponte de Xambioá (TO) a São Geraldo do Araguaia (PA) vai aposentar as balsas. Foto: Ricardo Botelho/MInfra

De acordo com o Ministério da Infraestrutura (MInfra), empreendimento de 1,7 km vai beneficiar diretamente 500 mil pessoas e ajudar no desenvolvimento econômico de toda a região

Com previsão de entrega no segundo semestre, as obras da Ponte Xambioá, futura ligação rodoviária entre Tocantins e Pará, foi vistoriada nesta terça-feira (22) pelo Governo Federal. O empreendimento de 1,7 mil metros de extensão vai beneficiar diretamente 500 mil pessoas e ajudar no desenvolvimento econômico de toda a região.

Na fase atual da obra, já foram executados 73% das fundações e blocos, 66% dos pilares e travessias e 22% das vigas e lajes. A vistoria foi realizada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

“Há tempos nós tivemos em Rondônia entregando a Ponte sobre o Rio Madeira. Lá, as pessoas precisavam pagar balsa e enfrentar horas de filas para atravessar o Rio, e isso acabou, pois a balsa foi aposentada. A próxima balsa a ser aposentada será do Rio Araguaia! A BR-153/TO é a quinta mais extensa do Brasil, corta o Brasil de Norte ao Sul. Era inadmissível nesta altura do campeonato a rodovia Belém-Brasília estar sem ponte”, falou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas em seu discurso.

Importante eixo de interligação entre Tocantins e Pará, na BR-153/PA/TO, o empreendimento é um dos mais relevantes do Ministério da Infraestrutura (Minfra). A ponte é uma demanda antiga da população dos dois estados e será a maior de Tocantins. O custo estimado da obra é de R$ 193,1 milhões e até o momento foram executados R$ 94,5 milhões.

Desenvolvimento

Xambioá fica na margem direita do Rio Araguaia, e seu nome vem de um termo indígena que significa pássaro veloz. Já São Geraldo do Araguaia está localizada à esquerda do rio. O empreendimento eliminará a travessia por balsa e possibilita mais segurança, redução de fretes, menor tempo de viagem e melhores condições de trafegabilidade na região.

Além da segurança, a ponte vai estimular o desenvolvimento econômico da região, com um melhor escoamento da produção de bens, diminuição dos custos no transporte de cargas. A ligação vai permitir também acesso mais rápido à BR-010, fundamental para ligar a região Norte, em especial o sudeste do Pará, ao Centro-Sul do país.

Fonte: Ascom do MInfra

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui