Balanço mostrou redução de acidentes e mortes, em relação a 2017; mas os embriagados mais que dobraram 

Uma boa notícia até certo ponto. Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o número de acidentes, de mortes e de feridos caiu na Operação Ano novo 2018-2019.

Entretanto, milhares de motoristas precisam, ainda, percorrer um longo caminho: o da conscientização. Se de um lado a notícia é boa, do outro nem tanto. De acordo com os dados apresentados pela PRF, dentro do balanço da “Operação Ano Novo – Operação Rodovida”, milhares de motoristas foram flagrados dirigindo sob o efeito de álcool e outros milhares abusando da velocidade.

Em 2017, os agentes flagraram 640 motoristas embriagados nas rodovias federais. Neste ano, foram 1.327, ou seja, 107% a mais. A falta do cinto de segurança também teve aumento significativo: em 2017, foram 2.133 pessoas que não fizeram uso; e, em 2018, saltou para 5.301 pessoas, 23% superior.

E a ultrapassagens irregulares, responsáveis por xx% das mortes em colisões frontais, teve também aumento nesta Operação Ano Novo: em 2017, foram 4.492; e, em 2018, 5.176, o que representa acréscimo de 59%.

Se de um lado, a PRF intensifica a fiscalização, de outro os motoristas reduzem a responsabilidade. Neste ano, a corporação colocou efetivo de 30% superior ao feriado do ano passado. Mesmo assim, ainda há muito a ser melhorado.

Fiscalização ostensiva contribuiu para a redução dos acidentes e mortes nas estradas federais neste feriado de Ano Novo. Foto: Divulgação

Balanço

A Operação Ano Novo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) – com atuação em todos os estados do Brasil – terminou nesta terça-feira (01). A ação, que teve início na sexta feira (28), registrou diminuição no número de acidentes graves e aumento nas autuações relacionadas às condutas que mais geram morte no trânsito, como são os casos do embriaguez ao volante e ultrapassagens indevidas. Houve maior apreensão de drogas, munições e armas.

Mantendo uma tendência registrada nos últimos anos, a PRF tem conseguido reduzir o número de acidentes e vítimas; em destaque nos períodos de grandes feriados. A Operação Ano Novo manteve esta tendência.

O total de acidentes, comparando ao mesmo período do ano passado registrou uma queda de 30%. Os números foram de 1.264 para 880. A reboque veio o decréscimo na quantidade de vítimas.

O total de feridos variou de 1.310 para 1.201, o que representa uma queda de 8%. Mas o fato que mais traz satisfação no cenário de resultados foi a queda no número de óbitos neste feriado. Não é cabido comemorar, no entanto, considerando que um dos lemas da PRF é preservar vidas, este é um dado relevante.

‘Pés de chumbo’: PRF flagrou mais de 165 mil motoristas acima do limite de velocidade nas estradas federais. Foto: PRF/Divulgação

Na mesma operação do ano passado 87 pessoas perderam suas vidas em acidentes nas rodovias federais brasileiras. Já neste ano o total de mortos foi de 70; o que representa 20 % menos.

No período de cinco dias de operação, a PRF registrou um aumento no total de flagrantes de infrações consideradas muito graves. O mau comportamento dos condutores foi percebido pelo efetivo da PRF, que acabou registrando os números abaixo.

Infração

Total em 2017

Total em 2018

Ultrapassagens irregulares

4.492

7.156 (+59%)

Não uso de cinto de segurança

2.133

5.301 (+149%)

Não uso da cadeirinha

371

1.038 (+180%)

Embriaguez ao volante

640

1.327 (+107%)

Não uso do capacete

329

856 (+160%)

Combate ao crime – No enfrentamento à criminalidade também houve aumento em relação às principais condutas. A PRF apreendeu mais drogas, armas e munições. O total de veículos roubados recuperados também aumentou. Além disso, mais pessoas foram detidas. Acompanhe os números abaixo.

Total em 2017

Total em 2018

Maconha

737 quilos

900 quilos (+22%)

Cocaína

3,1 quilos

26,7 quilos (+760%)

Armas

14

21 (+44%)

Munições

162

234 (+50%)

Veículos roubados

37

51 (+38%)

Pessoas detidas

341

576 (+69%)

 

O esforço da PRF para incrementar as ações de policiamento e fiscalização teve foco na prevenção e redução da gravidade dos acidentes de trânsito e no aumento da percepção de segurança nas rodovias federais.

Para intensificar o enfrentamento à criminalidade no período da operação, o órgão distribuiu 9.101 policiais de forma estratégica em todo país. Foram fiscalizadas 147.903 pessoas e 157.348 veículos; foram realizados 56.181 testes de etilômetro (bafômetro); 167.880 veículos acima da velocidade máxima permitida foram flagrados; as ações de educação para o trânsito alcançaram 16.616 pessoas.

Irresponsabilidade: Aumento de motoristas flagrados sob o efeito de álcool ao voltante foi 107%.

A Operação Ano Novo está inserida no calendário da Operação Rodovida, que teve início na segunda quinzena do mês de dezembro, e seguirá até o dia 10 de março de 2019, abrangendo Natal, Ano Novo e Carnaval.

A Operação Rodovida visa atingir os objetivos estabelecidos no Programa da Organização das Nações Unidas – ONU, Década Mundial de Segurança Viária 2011/2020, cuja meta prioritária é reduzir em 50% o número de mortos e de feridos em decorrência de acidentes de trânsito, recepcionado pelo governo brasileiro em maio de 2011, por intermédio do Pacto Nacional pela Redução de Acidentes no Trânsito – Pacto pela Vida.

Fonte: Estradas com a Agência PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui