AUMENTO: Fiscalização intensiva da PRF no Mato Grosso proporcionou aumento nas apreensões de drogas e detenção de pessoas. Foto: Divulgação

Agentes têm atuado fortemente contra a criminalidade em todo o Estado

Os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no Mato Grosso, não tem dado trégua à criminalidade. Tanto é verdade que o número de apreensões de drogas, madeira e de pessoas detidas cresceu se comparado com o mesmo período de 2019.

De acordo com a Corporação, o Estado possuí uma fronteira seca de aproximadamente 800 quilômetros com a Bolívia (um dos grandes produtores de cocaína) e também fica próximo ao Paraguai (produtor de maconha) o que faz do Mato Grosso um dos corredores de distribuição para os centros consumidores.

Balanço

Entre 1º de janeiro e 1º de maio (Dia do Trabalho), as apreensões de maconha subiram de 763,866 kg, em 2019, para 1.001,139 kg, neste ano. No que diz respeito à apreensão de cocaína, a diferença é ainda maior, 1.577,7 kg, em 2020 e 393,698 kg, em 2019.

As apreensões de madeira também tiveram um aumento no mesmo período. Foram 2.457,14m³ neste ano e 1.322,37m³ em 2019. E quando o assunto é pessoas detidas, as estatísticas mostram que foram 810, em 2020, e 626, em 2019.

Efetivo

Graças ao aumento no efetivo da PRF em Mato Grosso, foi possível intensificar as fiscalizações no combate ao tráfico de drogas e aos crimes ambientais, além das infrações de trânsito nas rodovias federais que cortam o Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui