RIGIDEZ: Agentes da PRF no Piauí intensificam a fiscalização da Lei Seca e consegue reduzir, proporcionalmente, o número de motoristas flagrados nas blitzes. Foto: Divulgação

Números indicam eficácia no combate à ingestão de bebida alcoólica ao volante; redução foi proporcional ao número de pessoas detidas por essa infração

A Polícia Rodoviária federal (PRF) do Piauí fez uma análise dos números de ocorrências envolvendo condutores alcoolizados em todo o estado. De acordo com a corporação, os números indicam que a PRF praticamente dobrou a quantidade de testes de alcoolemia oferecidos aos condutores ao longo das rodovias comparado ao mesmo período de 2018.

Ainda de acordo com a PRF, no ano passado, até agosto, 24.908 motoristas foram submetidos ao teste nas estradas federais que cortam o estado. No mesmo período deste ano, 45.868 condutores foram submetidos ao mesmo teste, resultando em um aumento de 84,15% em procedimentos de fiscalização.

De acordo com a PRF, mesmo com o aumento dos procedimentos, a quantidade de pessoas detidas por este motivo, praticamente não se alterou reduzindo de 176 para 175.

Redução proporcional

Proporcionalmente, houve uma redução nos índices de flagrantes. Em 2018, para cada 141 condutores submetidos ao teste de alcoolemia, um era detido, já em 2019 esse índice aumentou para cada 262 condutores significando uma redução de 85,81% proporcional à quantidade de testes, o que corrobora com a tese que os condutores piauienses estão mais cautelosos quanto a ingestão de bebida alcoólica ao volante.

Mesmo assim, alguns condutores insistem em conduzir veículos automotores após a ingestão de bebidas alcoólicas. Os índices, em alguns casos, chegam a impressionar os policiais a exemplo do último final de semana que condutores foram flagrados com 1,46, 1,62 e 1,77 mg/l de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Mesmo com os resultados positivos com relação ao comportamento dos condutores, com relação à quantidade total, os acidentes envolvendo condutores alcoolizados ainda apresentam índices preocupantes girando em torno de 10,95%, o número de acidentes graves também segue a mesma tendência permanecendo com 9,85% e o número de mortos com 7,29%.

A PRF pretende seguir com as operações, principalmente aos finais de semana, como forma de conscientizar os condutores do não uso de bebidas alcoólicas ao volante, reduzir os números de acidentes e os números de óbitos causados por essa prática.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui