Abertura oficial contou com as presenças do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann; do diretor-geral da PRF, Renato Dias, e do diretor do Denatran, Maurício José Pereira.

Haverá prioridade no combate às infrações de trânsito relacionadas ao excesso de velocidade, embriaguez ao volante e ultrapassagens proibidas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) abriu nesta quinta-feira (06), às 10h na Sede da PRF, em Brasília/DF, a oitava edição da Operação Integrada Rodovida, que ocorrerá entre os meses de dezembro e fevereiro e terá como ação o enfrentamento à violência no trânsito brasileiro, comandada pelo Ministério da Segurança Pública, por meio da PRF, com apoio da Presidência da República, Casa Civil e dos Ministérios das Cidades, da Saúde e dos Transportes.

O lançamento contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, do ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, do superintendente da PRF no Espírito Santo, Wylis Lyra, do Diretor-Geral da PRF, Renato Borges Dias e do diretor de Denatran, Maurício Pereira. (Veja a abertura do evento, clicando aqui).

Edição anterior teve redução de acidentes e de mortes nas estradas federais do Brasil.

Desde 2011, a Operação Integrada Rodovida ocorre no período de maior fluxo nas rodovias federais, marcado por comemorações de fim de ano, férias escolares e festejos de Carnaval. São milhões de brasileiros em trânsito nas rodovias de todas as regiões do Brasil durante esse período.

Serão priorizadas ações integradas e simultâneas, envolvendo diversas agências de fiscalização, com atuação coordenada e sistêmica, dentro dos respectivos eixos de competência, com o intuito de somar forças no enfrentamento à violência no trânsito e na redução dos custos sociais decorrentes.

Nesse período, a PRF terá como prioridade o combate às infrações de trânsito relacionadas ao excesso de velocidade, embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas. Além dessas infrações, o uso correto de equipamentos como cinto de segurança, cadeirinhas para crianças e capacetes também serão alvos da fiscalização do Órgão, sendo fundamental para a redução dos traumas causados em acidentes, podendo até mesmo, evitá-los.

Além da fiscalização intensificada, atividades permanentes de educação para o trânsito serão desenvolvidas com foco nos comportamentos de risco para que a sensibilização produza mudança de comportamento e, consequentemente, um trânsito mais seguro.

Edição anterior

Na última Operação Rodovida, iniciada em 22 de dezembro de 2017 e finalizada no dia 18 de fevereiro de 2018, a PRF registrou redução nos acidentes e mortes em rodovias federais de todo o Brasil. Foram contabilizados 2.930 feridos graves contra 3.012 registros na operação 2016/2017, formalizando uma redução de 2,7%.

Mesmo com as ações educativas e fiscalizações em pontos estratégicos, houve registro de 13.606 acidentes; mesmo assim, houve uma redução de 7,7% em comparação a operação de 2016/2017, quando foram registrados 14.739. Essas ocorrências foram responsáveis por 913 vítimas fatais, que representaram uma redução de 14% em relação à edição do ano anterior, que registrou 1.063 óbitos.

Ao todo, 585.481 pessoas foram fiscalizadas pela Polícia Rodoviária Federal durante o período de operação. As fiscalizações resultaram em 418.196 autuações – 3.205 de alcoolemia, 28.708 por falta do uso de cadeirinha e 53.101 por ultrapassagens irregulares. Durante a edição 2016/17 da operação, ocorreram 514.013 autuações.

Na mesma ocasião da abertura da Rodovida, a Polícia Rodoviária Federal lançará o anuário com a série histórica de registros de acidentes entre os anos de 2007 a 2017, e o estudo dos acidentes registrados em 2017. O material será disponibilizado em formato digital pela Agência de Notícias PRF (www.prf.gov.br/agencia).

Fonte: Agência PRF

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui