A Operação Proclamação da República foi encerrada nacionalmente no domingo (18), mas em Mato Grosso as ações foram continuadas em razão do feriado estadual desta terça (20)

Durante a Operação Proclamação da República deste ano, a Polícia Rodoviária Federal atendeu a 32 acidentes, sete deles considerados graves – aqueles que resultam em, pelo menos, um ferido grave ou óbito, com 37 feridos e uma morte. Este ano, a Operação foi iniciada às 0h de quarta (14) e encerrada na maior parte dos estados no domingo (18), porém, em Mato Grosso, as ações de fiscalização e prevenção foram continuadas até o final do feriado estadual desta terça (20), totalizando sete dias de trabalho intensificado nas rodovias federais.

No ano passado, com o feriado caindo em uma quarta-feira, as ações foram realizadas também entre os dias 14 e 20 de novembro, e a PRF contabilizou um total de 93 acidentes, que resultaram em 61 feridos e três óbitos. O comparativo indica uma redução de mais de 60% no número de acidentes nas rodovias que cortam o Mato Grosso. O único óbito registrado ocorreu por volta das 11h50 desta terça (20), no km 287 da BR-364, sentido sul, em Jaciara. Um homem não identificado foi atropelado por um veículo Fiat/Palio e morreu no local. O condutor do automóvel foi submetido ao teste do etilômetro, que não apontou o consumo de álcool.

Além do condutor envolvido no acidente, os policiais rodoviários federais na batalha contra a embriaguez ao volante realizaram 1.104 testes de alcoolemia; destes, 27 motoristas foram reprovados. Em outras palavras, a PRF retirou de circulação 27 condutores embriagados, que poderiam causar acidentes graves e sete deles foram encaminhados para a Polícia Judiciária Civil, após os aparelhos indicarem concentração superior a 0,34 mg/l de álcool, o que é considerado crime pelo Código de Trânsito Brasileiro – CTB.

Durante as ações de fiscalização, diversas outras infrações foram constatadas ao longo do feriadão e mais uma vez o excesso de velocidade foi a campeã entre as condutas imprudentes flagradas pelos policiais. 1.734 imagens de veículos circulando acima da velocidade máxima permitida na via foram capturadas pelos radares portáteis. Em relação às ultrapassagens indevidas, um dos comportamentos mais perigosos percebidos nas rodovias, 70 condutores foram flagrados e punidos. Quanto à falta do uso do cinto de segurança por parte do motorista ou passageiro, a PRF registrou 41 casos. Pelo fato de não usar os equipamentos obrigatórios para transportar crianças nos veículos (bebê conforto, cadeirinha e assento de elevação), 12 condutores foram autuados por desobedecer a lei.

Fonte: www.prf.gov.br/agencia

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui