Capital federal teve a maior redução de acidentes e mortes nos últimos 10 anos. Foto: Divulgação/PRF

Relatório de acidentes mostra que 2018 foi o ano menos violento, da capital federal e do entorno desde 2009. Em a 2017, queda foi de 20,3% no número de mortes

Relatório divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostra queda de 20,3% nas mortes em rodovias federais que cortam o Distrito Federal e entorno. Em 2017, foram 172 registros, contra 137 no ano passado. Isso representa a menor quantidade de óbitos registrados pela instituição nos últimos dez anos.

A quantidade de pessoas feridas, em estado grave, foi próxima de 400 pessoas, diferente do que acontecia desde 2009. O ano mais crítico para a instituição foi em 2011, quando 665 pessoas ficaram feridas gravemente.

PRINCIPAIS CAUSAS: relatório mostrou que dentre as principais causas de acidentes, estão a falta de atenção, que representa quase 48%, e a ingestão de álcool, cerca de 12% do total. Foto: Divulgação/PRF

Com uma intensa fiscalização por parte da PRF, 2018 terminou como o ano menos violento dos últimos dez anos  nas rodovias federais que cortam a capital do país. O número de acidentes atendidos pela instituição teve uma queda de 19,6% em relação ao ano de 2017.

Balanço 2008-2018

Acidentes nas rodovias que cortam DF e entorno em 2018

A PRF extraiu os dados das principais causas de acidentes, horário em que esses acidentes ocorreram, idade dos condutores envolvidos e a quantidade de acidentes ocorridos em cada uma das sete rodovias que cortam o DF e entorno.

Dentre as principais causas de acidentes, estão a falta de atenção, seja na direção ou por parte dos pedestres, representa quase 48% das causas de acidentes, e a ingestão de álcool ou uso de substâncias psicoativas, que representa 11,7% dos números.

Segundo o levantamento, os acidentes ocorrem principalmente no início da manhã e no fim do dia, momentos em que os motoristas devem redobrar a atenção. Os horários de pico são considerados críticos devido a grande quantidade de veículos nas rodovias.

De acordo com a análise estatística, 58,4% dos acidentes ocorridos envolveram condutores com idades entre 26 e 45 anos.

As rodovias que ligam o Distrito Federal à Bahia (BR-020) e à região sudeste (BR-040) são as que registraram os maiores índices de acidentes nas rodovias e estradas federais no ano de 2018. As duas juntas foram cenário de mais de 60% dos acidentes ocorridos no Distrito Federal e entorno. Dos 137 óbitos registrados no ano passado, 47 deles aconteceram na BR-020, o que representa 34,3% das mortes.

Fonte: Estradas com Agência PRF-DF

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui