PROARTE: o Dnit está realziando serviços de manutenção em 433 OAEs, além reabilitação em nove estruturas e implementação de 63 passarelas espalhadas pelo Brasil. São mais de R$ 97 milhões de investimentos Fotos: Divulgçaão

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), serviços preveem manutenção em pontes, viadutos e passarelas em todo o Brasil

Com cerca de oito mil pontes, túneis, viadutos, passarelas e estruturas de contenção sob sua administração em todo o território nacional, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) implementou, em 2016, o Programa de Manutenção e Reabilitação de Estruturas (PROARTE).

De acordo com o Dnit, o Proarte é responsável pela promoção e gerenciamento de serviços de manutenção e de reabilitação destas estruturas, integrantes da malha rodoviária federal e tecnicamente conhecidas como Obras de Arte Especiais (OAEs).

Até o momento, o Dnit já executou obras de manutenção em 433 OAEs, realizou serviços de reabilitação em nove estruturas, além da implementação de 63 passarelas espalhadas pelo Brasil. Para isso, a Autarquia investiu um total de R$ 97.623.361,44.

2409pro1.jpeg

O programa prevê a recuperação e/ou manutenção de 1.712 OAEs consideradas prioritárias, conforme definido pelos critérios técnicos estabelecidos no Plano Nacional de Manutenção Rodoviária (PNMR).

O contrato mais recente da Autarquia no âmbito do PROARTE é do último mês de agosto. Ele engloba um lote de reabilitação em cinco OAEs no Rio Grande do Norte. São eles: ponte sobre o rio Bom Jesus e ponte sobre o riacho da Chapada (BR-226); ponte sobre o riacho do Arvoredo, ponte sobre o riacho Ipueira, além de uma ponte no km 220,89, na BR-304.

Mas a história do PROARTE começou com a contratação, em novembro de 2018, de um lote de obras de manutenção em quatro OAEs, no Estado de Minas Gerais. São elas: ponte sobre o rio Muriaé, ponte sobre o córrego do Nilo, ponte sobre o córrego Pirapetinga (BR-116) e Viaduto do reduto (BR-262).

2409pro2.jpeg

Importância

Essas estruturas fazem parte da infraestrutura rodoviária federal do Brasil, auxiliando no deslocamento de cargas e pessoas, movimentando a economia local e contribuindo para o desenvolvimento e o progresso nacional. Com o tempo, as OAEs passam pelo inevitável processo de deterioração, sendo necessária a execução de serviços de manutenção e de reabilitação.

O serviços de manutenção compreendem serviços comuns, bem definidos e passivos de quantificação, segundo as práticas e especificações técnicas correntes. Já os serviços de reabilitação englobam o reforço e/ou alargamento, ou seja, são procedimentos que necessitam de um projeto executivo para serem realizados.

2409pro3.jpeg

Fonte: Assessoria de imprensa do Dnit

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui