CONCLUSÃO: As obras de pavimentação de 68 km da LMG-680 e a construção de uma ponte sobre o rio Paracatu, ambas em Minas Gerais, serão concluídas pelo DER-MG), que emitiu, na última segunda-feira (20), ordem de início para o inícios dos trabalhos. Foto: Divulgação/DER-MG

De acordo com o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), Ordem de Serviço foi emitida nessa segunda-feira (20). Obras devem ser iniciadas em agosto

As obras de melhoramentos e pavimentação de 68 quilômetros da rodovia LMG-680 e a construção de uma ponte de 195 metros sobre o rio Paracatu, ambas em Minas Gerais, serão concluídas, graças ao investimento de cerca de R$ 27 milhões, de acordo com o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG), que emitiu, na última segunda-feira (20), ordem de início para o inícios dos trabalhos.

Segundo o DER, a pavimentação da rodovia ligará as cidades de Paracatu e Brasilândia de Minas, dois importantes municípios da região Noroeste Mineira.

Ainda de acordo com o DER, a LMG-680, além da ligação entre as cidades, é responsável pelo escoamento da produção sucroalcooleira da maior área irrigada do Brasil e uma das maiores áreas da América Latina.

A cidade de Paracatu, atualmente, possui uma área irrigada de aproximadamente 73 mil alqueires de terra, onde estão instaladas duas usinas de beneficiamento de cana-de-açúcar. O investimento para a realização das obras é de aproximadamente R$ 27 milhões.

Para o diretor-geral do DER-MG, Robson Santana, “a pavimentação da LMG-680 será mais uma rota de ligação entre as regiões Norte e Noroeste do estado de Minas Gerais e passará por área com alto capacidade de desenvolvimento do agronegócio”.

Segundo o DER, a partir da ordem de início, a empresa responsável pela execução dos serviços já poderá começar a montar canteiro de obras, contratação de mão-de-obra, deslocamento de maquinário, além de outras providências. O início efetivo dos trabalhos nas pistas está programado para o mês de agosto.

Provias

Reverter a situação precária em que se encontram muitas rodovias mineiras devido ao baixo investimento realizado por gestões anteriores na manutenção das estradas é o principal objetivo do Provias.

O programa conta com R$ 2 bilhões em investimentos, que estão sendo aplicados em 99 intervenções em rodovias de Norte a Sul do estado.

Dos recursos destinados ao Provias, R$ 1,4 bilhão é originado do Acordo Judicial assinado com o objetivo de reparar danos decorrentes do desastre de Brumadinho, que tirou 272 vidas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o estado de Minas Gerais.

Além disso, cerca de R$ 120 milhões têm origem no Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC) firmado entre o Governo de Minas e a Fundação Renova. O restante é fruto convênios e emendas parlamentares estaduais e federais, parcerias com empresas e convênios com prefeituras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui