LIBERADO: O governo paulista, por meio da Ecovias, liberou ao tráfego na manhã desta quarta-feira (8), o segundo viaduto no Complexo do Alemoa, em Santos (SP), no Km 64 da Via Anchieta. Foto: Divulgação

Entrega oficial foi feita virtualmente na manhã desta quarta-feira (8) e contou com a participação de representantes do governo paulista e da concessionária Ecovias; obra fica no Km 64 da Anchieta

O Governo de São Paulo liberou ao tráfego, na manhã desta quarta-feira (8), o segundo viaduto no Complexo do Alemoa, em Santos (SP), no Km 64+560 da Via Anchieta (SP-150). O evento de liberação foi feito por meio de videoconferência – acompanhada pela reportagem do Estradas.com.br – e contou com a participação do vice-governador Rodrigo Garcia, do secretário de Logística e Transporte, João Octaviano Neto, do prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, e do diretor do Grupo Ecorodovias, Rui Juarez Klein; do diretor-geral da Artesp, Milton Roberto Persoli e demais autoridades.

De acordo com o vice-governador Rodrigo Garcia, a entrega de mais uma etapa da obra que inclui a nova entrada de Santos irá desafogar a entrada e saída da cidade, melhorando a qualidade de vida de milhares de usuários da Via Anchieta (SP-150) caminhoneiros que passam diariamente pela Via Anchieta (SP-150), em direção ao maior porto de Santos, considerado o maior da América Latina.

Segundo Rui Juarez Klein, diretor do Grupo Ecorodovias, no fim do ano passado foi entregue o primeiro viaduto, que contemplam cinco Obras de Artes Especiais, sendo três viadutos e duas passarelas, além de uma adequação viária, que inclui uma ciclovia. “Executar a obra sem causar grandes problemas ao tráfego se deveu ao esforço da Ecovias e do governo paulista, por meio da Artesp. O convívio do projeto com as obras da Prefeitura de Santos foi fundamental para o sucesso da obra. Ainda este ano, devemos entregar a obra quase na totalidade”, frisou.

De acordo com o diretor-geral da Artesp, Milton Roberto Persolli, a Agência está empenhada em facilitar a execução das obras nas concessões do Estado. “Essa obra é importante para alavancar ainda mais o desenvolvimento da região”.

Já o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, enfatizou que a obra entregue é uma grande vitória para a cidade. “A entrega dessa obra é fundamental para o Porto de Santos – que concentra 1/3 do PIB brasileiro -, mas, sobretudo para o Brasil, dada à sua importância. Além disso, ressalto a importância da passarela no Km 64+350 entregue aos moradores”.

Segundo viaduto

Os motoristas que saem do Porto de Santos, com destino a São Paulo, agora passarão pela nova alça do Viaduto Alemoa, liberada nesta quarta. A Obra de Arte Especial tem 406 metros de extensão e duas faixas de rolamento. Com a liberação ao tráfego, foi eliminado o entrelaçamento que ocorria na Rotatória do Peixe e vai permitir a construção de uma faixa de rolamento na Via Anchieta, sentido Santos, segregando o acesso da cidade do acesso ao Porto que, por sua vez, será feito pela Marginal, e vai garantir maior fluidez ao tráfego e segurança viária.

O Alemoa é o segundo viaduto dos três que estão sendo construídos pela Ecovias para reformulação da entrada de Santos. Em novembro passado, o viaduto Anchieta, localizado na altura do km 65, foi aberto ao tráfego. Com ele, o fluxo dos veículos que chega à entrada da cidade pôde ser separado dos carros que seguem em direção à Zona Noroeste (ZN) e São Vicente, pela Av. Nossa Senhora de Fátima.

“As obras da entrada da cidade, como um todo, estão bastante avançadas. O viaduto Alemoa vai melhorar o tráfego de todos os usuários da região, mas especialmente dos motoristas de veículos pesados, os caminhoneiros, que agora contam com um trajeto mais rápido e mais seguro”, explica o diretor-superintendente da Ecovias, Ronald Marangon.

Passarela de pedestres

Na manhã de hoje, foi entregue também a segunda passarela de pedestres prevista no pacote de obras, que está construída no km 64+350 da Anchieta, e interliga os bairros Chico de Paula e Alemoa. A outra, no km 62 foi entregue em novembro passado aos moradores dos bairros do Jardim Piratininga e Jardim São Manoel.

Com estrutura mais moderna e adequada às novas necessidades, os novos dispositivos são mais largos e possuem inclinação mais suave, o que proporciona mais conforto para cadeirantes, pais com crianças de carrinho e pessoas com mobilidade reduzida. As passarelas ainda contam com bloqueador de motocicleta, iluminação e telamento em toda a extensão.

Obras

De acordo com a Ecovias, os trabalhos já estão 85% concluídos. O terceiro e último viaduto a ser entregue, o Piratininga, localizado na altura do km 62 da via Anchieta, está com 98% de sua estrutura já pronta. Além disso, a ciclovia do km 60 ao km 65 da rodovia, ligando Jardim Casqueiro e Vila dos Pescadores, em Cubatão, à malha cicloviária de Santos, está com 80% de suas obras realizadas.

Ainda de acordo com a concessionária, além dos viadutos e passarelas, a Ecovias também está concluindo um importante trabalho de macrodrenagem das águas pluviais na região. Juntamente com os serviços que estão sendo realizados pela Prefeitura de Santos, as obras da Ecovias ajudarão a reduzir os alagamentos nos períodos de chuvas intensas.

Entrada de Santos

Com investimentos de R$ 270 milhões (valores não corrigidos), a entrada de Santos está sendo totalmente remodelada entre o km 59 e km 65 da rodovia Anchieta, para que o tráfego de entrada e saída da cidade ocorra apenas pelas pistas centrais, enquanto fluxo do porto se dê pelas pistas laterais. Para isso, a via marginal da Anchieta, que atualmente opera em mão dupla, será adaptada para funcionar apenas no sentido do Litoral, enquanto a SP-148 (Avenida Bandeirantes), sob jurisdição do DER, será adequada para operar apenas na direção da capital.

As obras preveem ainda a implantação de vias locais para facilitar o acesso aos bairros Jardim Piratininga, Jardim São Manoel e São Jorge, uma ciclovia do km 60 ao km 65 da rodovia, ligando Jardim Casqueiro e Vila dos Pescadores, em Cubatão, à malha cicloviária de Santos e a implantação de duas novas passarelas nos km 62+500 e km 64+350, em substituição às existentes nestes locais.

A nova configuração elimina os conflitos viários existentes atualmente, melhora o acesso da via Anchieta aos bairros do entorno e à zona portuária, aumenta a capacidade de tráfego na região e oferece mais segurança viária aos usuários da rodovia.

Com assessoria de imprensa da Ecovias

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui