TRÁFICO DE PESSOAS: A PRF participou de uma ação no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), no sentido de conscientizar e difundir os canais de denúncia Disque 100, Ligue 180 e 191 aos usuários da rodovia Hélio Smidt (SP-019), que dá acesso ao aeroporto. Foto: Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) participou nesta sexta-feira (2) de uma ação para divulgar à sociedade a importância da semana de mobilização para o enfrentamento ao tráfico de pessoas.

De acordo com a corporação, o trabalho buscou conscientizar e difundir os canais de denúncia Disque 100, Ligue 180 e 191 aos usuários da rodovia Hélio Smidt (SP-019), que dá acesso ao Aeroporto Internacional de São Paulo (Cumbica), em Guarulhos.

O evento contou com os parceiros da rede de proteção em São Paulo, como a GRU Airport, Associação Brasileira de Defesa da Mulher da Infância e da Juventude – ASBRAD, Associação dos Veteranos da Força Aérea – AVFAB, Comissão de Direitos Humanos da 57ª Subseção OAB de Guarulhos e Posto Avançado de Atendimento Avançado Humanizado do Aeroporto Internacional de Guarulhos – PAAH, Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas – NETP, e GRU AIRPORT, e com apoio de materiais alusivos à campanha do Ministério da Justiça e Ministério Público do Trabalho.

Crime

O tráfico de pessoas é crime. Consiste na comercialização de seres humanos para exploração sexual, trabalho escravo, remoção de órgãos ou partes do corpo, adoção ilegal, entre outras finalidades. Qualquer pessoa que contribua para esse fim, inclusive quem alicia, recruta, transporta ou aloja vítimas, pode ser responsabilizada. Formado por redes transnacionais e gerando lucros que alimentam economias ilegais, o tráfico vitimiza pessoas em situações socioeconômicas vulneráveis. Trata-se de um problema que atinge todos os países, inclusive o Brasil.

Denúncia

O conhecimento dos telefones de denúncia são de extrema importância para descobrir e desmantelar redes criminosas que lucram que estes crimes. O anonimato é garantido e chance de resgatar vidas humanas aumenta com a informação. Denuncie.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui