A rodovia Carvalho Pinto terá um prolongamento até a Oswaldo Cruz. Esse novo trajeto, que já estava previsto no contrato de concessão, pretende desafogar o trânsito na Via Dutra e na rodovia dos Tamoios, principal acesso ao litoral norte. Mas, a prefeitura de Taubaté questiona o traçado proposto pela empresa.

O prolongamento proposto pela empresa que administra a Carvalho Pinto tem 6,8 quilômetros de extensão. E seria um novo acesso à rodovia Oswaldo Cruz, desafogando o trânsito da via Dutra no trecho, principalmente em feriados.

A estrada passaria pela parte alta da cidade, cortando 6 bairros. Segundo o secretário de Planejamento de Taubaté, Antônio Carlos Pedrosa, que não concorda com o projeto atual, seriam necessárias pelo menos 400 desapropriações. “Além de intervir em cerca de 400 moradias, dividiria a cidade em dois, quer dizer, e não teria mais a possibilidade de expansão urbana necessária na atual conjuntura do desenvolvimento do município”.

Ainda de acordo com o projeto, o acesso à Oswaldo Cruz deve passar por esse ponto da Estrada do Barreiro, bem perto dessa estação de gás. O operador de máquinas, Luiz Henrique de Souza, mora na região. “Pode ser que passe aqui por cima da minha casa, então, eu já fico um pouco meio assim, porque eu não quero sair daqui”.

A prefeitura apresentou outro traçado de 1,2 quilômetro, que passaria somente por áreas rurais, sem depender de tantas desapropriações. Pelo traçado da prefeitura, a Carvalho Pinto chegaria até os quilômetros 4 e 5 da Oswaldo Cruz.

Há mais de um ano o município negocia com a concessionária que administra a rodovia as mudanças no projeto. O caso já foi levado para Artesp, agência responsável pelo transporte no Estado de São Paulo. “Para facilitar, nós propusemos para a Artesp que a prefeitura, no traçado proposto, ela transformaria aquela faixa de utilidade pública, de interesse social e instituiria o direito e preempção, o que impediria especulação imobiliária dentro da faixa”, garante o secretário.

Pelo atual contrato da Ecopistas, empresa que administra a Carvalho Pinto, o projeto deve ficar pronto até 2014.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui