Um grave acidente no Km 294 da Via Dutra (BR-116), em Resende, na tarde do sábado (12) de outubro, matou seis pessoas. Foto: Divulgação

O grave acidente que ocorreu em 12 de outubro de 2019, no Km 293 da Via Dutra (BR-116), em Resende (RJ), envolvendo uma carreta Volvo FH e uma SUV Kia Sorento, foi provocado pelo motorista da carreta, Anderson Marcelo, que tinha 46 anos.

De acordo com a investigação da 89ª Delegacia de Polícia de Porto Real, no Rio de Janeiro, responsável pelo caso, foi apurado que o caminhoneiro dirigia sob o efeito de cocaína, conforme comprovou a perícia com apoio do SOS Estradas.

Na ocasião, a tragédia matou seis pessoas, incluindo o próprio Anderson Marcelo. Na SUV estavam dois casais e um bebê, a pequena Alice, que completaria 1 mês de vida no dia seguinte ao acidente.

O casal levava a pequena Alice de 29 dias para conhecer a família

Ainda de acordo com a PRF, a colisão frontal ocorreu, por volta das 13h45, após a carreta Volvo atravessar o canteiro central da rodovia no trecho conhecido como ‘Retão de Resende”, e colidiu na SUV. A tragédia chocou o país.

Sem punição

De acordo com o Polícia Civil, o acidente foi classificado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, “foi extinta a punibilidade do caminhoneiro, autor do crime, porque ele também morreu no acidente”.

Veja quem foram as vítimas:
Rosilane Dias Cornélio Meier, 51 anos (mãe do Felipe) , Max Meier, de 74 anos (padrasto do Felipe) — nacionalidade Suíça, Simone da Silva Villaca Dias, de 37 anos (mãe da bebê), Felipe Dias da Silva, de 32 anos (pai da bebê) ,Alice da Silva Villaca Dias, de 29 dias e Anderson Marcelo, de 46 anos — motorista da carreta.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui