Após 16 meses de impasse sobre a devolução dos 1,6 mil quilômetros de estradas concedidas ao Estado, o Planalto admite nos bastidores que pretende retomar a gestão das rodovias federais. O governador eleito Tarso Genro articula para solucionar o imbróglio antes de assumir o comando do Piratini.

Um grupo de trabalho havia sido montado em julho pelo ministro dos Transportes, Paulo Passos, com prazo até 5 de janeiro para discutir as condições em que as estradas poderiam ser devolvidas à União em ato da governadora Yeda Crusius. Em meio à campanha, a criação da força-tarefa foi a forma encontrada pelo Planalto para evitar o uso eleitoral do caso.

Apesar de a análise técnica ainda não ter sido concluída, interlocutores do Planalto anteciparam a Tarso que o parecer será pela retomada das rodovias. Na prática, a União assumiria a fiscalização dos polos aos quais as estradas estão atreladas até 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui