COLISÃO: Acidente entre carreta e automóvel deixa a Via Anhanguera (SP-330) interditada; Foto: Divulgação

Relatos dão conta de dificuldades em pedir o seguro obrigatório, que cobre despesas médicas; Caixa assumiu o serviço, neste ano. Banco diz que quem não conseguir pedir pela internet pode ir a uma agência bancária

Sete em cada dez vítimas de acidente (sinistro) de trânsito registrados de janeiro a março de 2021 na Grande São Paulo não conseguiram receber o DPVAT, seguro obrigatório usado para indenização de vítimas de acidentes.

De acordo com um levantamento, nos três primeiros meses deste ano, foram registrados quase 17 mil acidentes de trânsito com vítimas na região metropolitana de São Paulo.

Em janeiro deste ano, a Caixa Econômica Federal (CEF) assumiu o pagamento das indenizações do DPVAT, e o atendimento passou a ser 100% digital. As vítimas e/ou seus beneficiários devem solicitar a indenização pelo próprio celular, por meio do aplicativo Caixa DPVAT. Ocorre que tem sido constante as reclamações sobre a falta de funcionalidade do aplicativo.

No aplicativo, o cadastro é feito com o CPF e é possível anexar os documentos que comprovem os dados da vítima e os detalhes do acidente. Todo o acompanhamento do processo deveria ser feito pela internet, com a liberação do dinheiro em uma poupança por meio do Caixa Tem.

A Caixa informou que, desde o começo do ano, cerca de 33% – ou seja, somente 3 em cada 10 – dos pedidos de indenização foram atendidos ou estão com documentação pendente de regularização. O banco informou que é possível também fazer a solicitação pessoalmente em uma agência bancária.

Com informações do Portal G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui