NOVA TRAGÉDIA: Colisão frontal entre ônibus e carreta na Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Parapuã (SP), deixa ao menos sete mortos e 34 feridos. Foto: Divulgação

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), ocorrência foi registrada em Parapuã; entre os mortos, dois homens que estavam na carreta; ônibus saiu do PA com destino ao RS; a empresa Helios disse que está prestando todo o auxílio às vítimas; ANTT informou que ônibus está irregular

Um acidente na altura do Km 387 da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Parapuã (SP), na noite de segunda-feira (21), envolvendo um ônibus Scania e uma carreta, deixou sete mortos e 32 feridos, sendo oito em estado grave e 24 em estado leve, de acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv).

Ainda de acordo com a PMRv, o ônibus, com placas de Pelotas (RS), saiu de Félix do Xingu, no Pará, e tinha como destino Carazinho, no norte do Rio Grande do Sul. Equipes do Corpo de Bombeiros da região trabalharam no resgate das vítimas. Entre os feridos, 14 foram socorridos em estado grave. No momento da colisão, o ônibus da empresa Helios Coletivos e Cargas transportava 39 passageiros, de vários Estados, além de dois motoristas; um deles está entre os mortos.

Segundo a PMRv, as primeiras vítimas identificadas são dois irmãos que estavam na carreta: o motorista, Donizete Alexandre dos Santos Filho, de 30 anos, e Bartogaleno Alexandre dos Santos, de 33 anos. Ainda não há informações sobre o número de passageiros nem sobre a identidade das vítimas no ônibus.

VÍTIMAS FATAIS: De acordo com a PMRv, dentre os mortos, estão dois homens, que estavam na carreta.

De acordo com a Santa Casa de Misericórdia de Osvaldo Cruz, 21 vítimas do acidente foram atendidas na unidade, que fica a cerca de 13 quilômetros de Parapuã. Outras vítimas foram levadas para hospitais em Parapuã, Tupã e Marília. Já entre os pacientes atendidos em Oswaldo Cruz, seis continuam internados, seis em observação e dois foram transferidos para Marília. Os demais foram liberados.

Na Santa Casa de Parapuã, dez pessoas receberam atendimento médico, três tiveram alta e sete pacientes foram transferidos para Marília. Em Tupã, a Santa Casa recebeu cinco vítimas e todas continuam internadas.

Vítimas fatais

De acordo com a PMRv, além dos irmãos Donizete e Bartogaleno, as demais vítimas ainda não foram identificadas. Duas mulheres e três homens que estavam no ônibus morreram. Um deles era o motorista. Os corpos dos irmãos foram levados a Lucélia (SP), onde moravam.

O sepultamento está previsto para as 17h desta terça-feira (22). As outras cinco vítimas foram levadas ao Instituto Médico-Legal (IML), em Tupã e aguardam o reconhecimento das famílias. A Polícia Civil irá investigar as causas.

Empresa Helios está prestando auxílio

O Estradas entrou em contato com a empresa Helios Coletivos e Cargas, em Carazinho, no Rio Grande do Sul, e, por meio do advogado Moisés Santos, apurou que a empresa enviou uma equipe ao local e está prestando todo o auxílio necessário às vítimas e aos familiares.

Ainda de acordo com a empresa, um dos motoristas, Washington Pereira Gonçalves, de 43 anos, morador em Anápolis (GO), morreu no acidente e o outro motorista, Cleidinei Monteiro Dutra, ficou ferido e foi hospitalizado, mas sem gravidade.

Segundo o advogado Santos, a empresa Helios é titular de uma linha regular da ANTT no trecho São Félix do Xingu (PA) a Carazinho (RS) onde opera há muitos anos. Por conta da pandemia, a empresa, que tem uma frota de 102 veículos – e, devido à pandemia, reduziu a frequência de viagens para uma por dia, em cada sentido. No domingo (20), às 6h, o veículo Scania, ano-modelo 2017-2018, placas IYF-8759, saiu de São Felix do Xingu com destino a Carazinho, transportando 39 passageiros.

“Ainda não temos informação da perícia para saber quais os motivos que levaram ao acidente. Mas, a empresa já providenciou dois ônibus que vão transportar os passageiros que receberam alta médica, que já são 25. Num primeiro momento, eles vão ser levados para um hotel e depois irão para os seus destinos”, explicou.

Ônibus está irregular, diz ANTT

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), “a Empresa Hélios Coletivos e Cargas está habilitada na ANTT para prestação do serviço regular interestadual de passageiros, para operar a ligação de São Felix do Xingu (PA) – Carazinho (RS). A relação de linhas autorizadas para a empresa estão em anexo.

Quanto ao veículo de placa IYF-8759/RS, que nos foi passada pela imprensa como envolvido no acidente, ele consta como inativo no sistema da ANTT e está com Certificado de Segurança Veicular vencido, ou seja, não poderia estar sendo utilizado pela empresa.”

O Estradas apurou também que o veículo envolvido no acidente tem 15 multas de trânsito, sendo nove por excesso de velocidade e uma por ultrapassagem em faixa contínua. Destas, somente dez foram pagas.

Em contato com a delegacia de Tupã, que irá conduziras investigações, o Boletim de Ocorrências (BO) ainda não foi finalizado. As equipes estão trabalhando na identificação das vítimas fatais e dos feridos.

(*) Matéria em atualização

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui