Audiência pública para tratar do processo de concessão do trecho sul da BR-101 aconteceu ontem

Aconteceu ontem uma audiência pública sobre a implantação de quatro praças de pedágio na BR-101, reunindo lideranças de todo o Sul do Estado. A audiência promovida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) teve o intuito de apresentar à população os detalhes do processo de concessão do trecho sul da rodovia. O presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Moacir Dagostin pediu que a ANTT recosindere a distância entre as praças de propostas.

“Ontem participamos da audiência representando os empresários do Sul. Eles (ANTT) apresentaram dados, mas são de 2016. Na audiência apresentaram uma tarifa de R$ 3,97 e com o nosso questionamento passaram para R$ 4,20 que é o valor de hoje, mas quando forma licitado no ano que vem será de R$ 4,50 ou R$ 5. Questionamos isso, que a tarifa tem que ser igual em todo o estado e a quilometragem também. Agora, temos que apresentar por escrito os pontos que levantamos lá. Nós entendemos que a praça de pedágio é interessante e tem que ter. Só que façam de acordo com a igualdade do Estado”, disse Moacir Dagostin, presidente da Acic, em entrevista ao Programa Adelor Lessa de hoje.

Segundo Dagostin, a audiência aconteceu em cima da hora e, por isso, cada entidade interessada manifestou-se de uma forma. “Agora nós estamos vendo para fazer um documento único. Mas existem divergências de ideias. Inicialmente a classe política queria suspender a audiência para o ano que vem, esperando pelo novo presidente. Só que isso não vai depender de presidente. A rodovia já está necessitando de manutenção. Não podemos trancar esse projeto, porque vamos ser prejudicados. Só que precisamos reduzir o número de praças de pedágios e também o valor das tarifas”, esclareceu.

Fonte: www.4oito.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui