ABSURDO: Caminhoneiro suspeito de usar rebite bate carreta em moto, na BR-101, em Itajaí (SC), mata a garupa, fere o motociclista, não presta socorro e percorre 32 km com a moto enroscada na frente da carreta. Ele foi preso pela PMRv de SC. Fotos: Divulgação

De acordo com a PRF, garupa sofreu ferimentos graves, foi internada na UTI e faleceu na noite deste domingo (7); caminhoneiro não parou e motociclista subiu na cabine para tentar fazer com que ele parasse

Um grave sinistro na BR-101 surpreendeu a quem passava pelo Km 106, em Itajaí (SC), na tarde de sábado (6). No local, uma carreta Mercedes-Benz, cor branca, placas INK-3983, de Camaquã (RS), era conduzida pelo gaúcho Jeferson Alves Soares, 35 anos, que colidiu na traseira da motocicleta conduzida por Anderson Pereira, de 49 anos, que levava na garupa, sua esposa Sandra Pereira, de 47anos, que ficou gravemente ferida, foi internada na UTI, e faleceu na noite de domingo (7).

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), após a colisão, o caminhoneiro Jeferson não prestou socorro às vítimas. Pelo contrário, seguiu viagem. Imediatamente, Anderson conseguiu subir na cabine da carreta e, pelo lado de fora, tentou fazer com que o caminhoneiro parasse. Depois de percorrer 32 quilômetros, Jeferson finalmente parou a carreta, e foi retirado à força por populares, que o agrediram. (veja vídeos abaixo)

Ainda de acordo com a PRF, uma viatura da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) de Santa Catarina, prefixo 0439, chegou ao local e efetuou a prisão de Jeferson Soares, levando-o à Delegacia de Balneário do Camboriú (SC). O motociclista  Anderson Pereira foi internado onde permanece. O estado de saúde é estável.

Segundo a PRF, Sandra sofreu traumatismo craniano e ficou caída no local do acidente. Ela foi atendida por uma equipe da concessionária que administra a rodovia e foi levada ao hospital pelo helicóptero Arcanjo.

Ainda segundo a PRF, a carreta seguiu até Balneário Camboriú. Durante o percurso, o motorista chegou a colidir em outros carros. Um outro caminhoneiro conseguiu fazer com que Jeferson reduzisse a velocidade até a parada do veículo.

O caminhoneiro, de 36 anos, fez o teste com bafômetro com resultado negativo. A PRF informou que ele exibia visíveis alterações da capacidade psicomotora causado por alguma substância entorpecente.

O homem foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Balneário Camboriú, onde vai responder pelos crimes de fugir do local do acidente sem prestar socorros às vítimas e de dirigir com a capacidade psicomotora alterada.

Multas

O Estradas apurou que o caminhoneiro Jeferson Soares já foi multado duas vezes no mesmo dia por excesso de velocidade, em Avaré (SP), além de outras duas infrações.

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui