MAIS CONSCIÊNCIA: ONG Rodas da Paz clama por mais segurança no trânsito e consciência das pessoas. Foto: Divulgação

De acordo com o atleta Ventania e o diretor-geral do Detran-DF, Zélio Maia, que participaram do 3º Passeio Ciclístico, é importante traçar projetos de segurança para um futuro melhor e mais seguro

No último domingo (21 de novembro), o Departamento de Trânsito do Distrito Federal realizou o 3º Circuito de Passeio Ciclístico do Detran-DF, marcando a passagem do Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, como um momento de reflexão e de celebração da vida, ao mesmo tempo, estimulando o uso da bicicleta como meio de transporte e levando conscientização para todos: ciclistas, pedestres e condutores.

Durante o trajeto, em um ato simbólico para marcar um momento de reflexão pelo Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, os participantes do passeio fizeram uma parada na Praça do Cruzeiro, no Eixo Monumental, para um minuto de silêncio.

A escolha de ação educativa direcionada à segurança do ciclista se dá tanto pela vulnerabilidade desse modal de transporte como pelo crescente uso da bicicleta na locomoção diária, no esporte e no lazer dos brasilienses. Em 2020, o DF registrou 51% de redução de mortes no trânsito em relação a 2010.

O melhor resultado foi em relação aos pedestres, onde a redução de mortes foi de 65,5%, caindo de 154 óbitos em 2010 para 53 em 2020. Já em relação aos ciclistas, a redução foi um pouco menor (44%), reduzindo de 34 mortes em 2010 para 19 mortes em 2020.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui