NÃO AO PEDÁGIO: Moradores de Naque (MG) fizeram protesto na manhã desta quarta-feira (31) por conta da instalação de pedágios quando da concessão da BR-381/BR-262, prevista pela ANTT. Fotos: Divulgação

Moradores de Naque fizeram manifestação nesta quarta-feira (31) contra a concessão da BR-381/BR-262

Moradores de Naque (MG) realizam um protesto na manhã desta quarta-feira (31) na BR-381 em função da proposta da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que prevê implantação de postos de pedágio na região. O assunto será tema de audiência pública a ser realizada em Governador Valadares nesta quinta-feira (1°/8).

Os moradores interditaram a rodovia às 8h30 utilizando cavalete, mas liberando o trânsito a cada 10 minutos. O número de manifestantes não foi divulgado.

De acordo com o comerciante Estevão Amaral, a população quer chamar a atenção das autoridades para mostrar como a concessão trará impacto negativo para a cidade, que já é carente. “Naque não possui hospital, não possui faculdades e os moradores sempre precisam ir a Ipatinga, devido a falta dessas infraestruturas na cidade. Se o pedágio for implantado onde está proposto, vai trazer muito prejuízo para nossa população”, argumentou.

Dono de uma churrascaria às margens da rodovia, ele prevê a queda do movimento, caso o pedágio seja implantado. “Temos movimento intenso nos finais de semana, com muitas pessoas de toda a região. Mas se a pessoa tiver que pagar para ir e voltar do restaurante, aí vão acabar desistindo. Da mesma forma, outros comerciantes e outros setores da economia de Naque também serão afetados”, desabafou Amaral.

O projeto

A ANTT abriu proposta de edital de concessão para quase 700 quilômetros de extensão das BR-381 e BR-262, que passam pelos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

A proposta da tarifa básica de pedágio, por praça, é de R$ 8,54 para pista simples e R$ 11,10 para pista dupla. Foram definidas, para o sistema rodoviário, 11 praças de pedágio.

No edital está prevista a concessão de 30 anos para a exploração das rodovias, com previsão de duplicação de 595,4 quilômetros, além de 42,4 quilômetros de faixas adicionais da rodovia. Também estão previstos a construção de 54 passarelas para os pedestres e instalação de 11 praças de pedágios com valor de tarifa de R$ 8,54 para pista simples e R$ 11,10 para pista dupla.

Para discutir o projeto estão previstas quatro audiências públicas. A primeira delas acontece nesta quinta-feira (1º/8), em Governador Valadares. As próximas serão realizadas em Belo Horizonte, no dia 2; em Vitória, no dia 7; e em Brasília, no dia 8 de agosto.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui