INTEGRAÇÃO: Obras de construção da Perimetral de Itatiba, nova via que irá interligar as rodovias Eng. Constâncio Cintra (SP-360), Romildo Prado (SP-063) e D. Pedro I (SP-065), estão em ritmo acelerado, segundo a concessionária Rota das Bandeiras. Fotos: Divulgação/Rota das Bandeiras

De acordo com a concessionária, serviços exigem a movimentação de quase 1,5 milhão de metros cúbicos de terra

A concessionária Rota das Bandeiras, responsável pelo Corredor Dom Pedro, intensificou agora em março as obras de construção da Perimetral de Itatiba, nova via que irá interligar as rodovias Eng. Constâncio Cintra (SP-360), Romildo Prado (SP-063) e D. Pedro I (SP-065), retirando o fluxo intermunicipal do perímetro urbano da cidade. Com o término do período mais chuvoso, as equipes se concentram no serviço de terraplenagem, drenagem profunda e reforço de solo em áreas de solo mole.

De acordo com a empresa, a nova rodovia é construída em uma região montanhosa e será necessária a realocação de quase 1,5 milhão de metros cúbicos de terra. Para se ter uma ideia do volume, a quantidade de terra seria suficiente para encher 580 piscinas olímpicas. Para a execução do serviço, a Concessionária utiliza, pela primeira vez desde o início da Concessão, nove motoscrapers, equipamento “2 em 1” que faz o corte e transporte do material para as frentes de aterro.

Ainda de acordo com a empresa, atualmente, a obra conta com 120 operários, que manuseiam 93 equipamentos. As obras de implantação da Perimetral contemplam um trecho com cerca de 6km de extensão, do trevo de Louveira, no entroncamento entre as rodovias Eng. Constâncio Cintra e Romildo Prado, até as imediações do km 23 da rodovia Luciano Consoline (SP-063).

Conclusão em 2020

Segundo a concessionária, em 2020, foram construídos quatro viadutos, necessários à ligação de vias locais pelas passagens inferiores, e está na fase final em pontos para o tratamento de solo mole com colunas de brita, para garantir sua estabilidade. Os serviços de terraplenagem e pavimentação tem previsão de serem concluídos no primeiro semestre de 2022.  Por se tratar uma rodovia nova, em uma área majoritariamente rural, a obra transcorre sem alterações nas vias existentes.

Paralelamente à execução desta etapa das obras, a Concessionária aguarda aprovação da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) do projeto de implantação da terceira e última etapa de implantação da nova rodovia. Essa terceira etapa das obras garantirá a conexão da Perimetral com a rodovia D. Pedro I (SP-065), a partir da rodovia Luciano Consoline (SP-063).

OBRAS: O investimento total na construção da Perimetral de Itatiba será de R$ 135,1 milhões. A nova rodovia deverá atender a uma demanda inicial de 5,6 mil veículos/dia. 

Investimento

O investimento total da concessionária na construção da Perimetral de Itatiba será de R$ 135,1 milhões. A nova rodovia deverá atender a uma demanda inicial de 5,6 mil veículos/dia. Além de retirar o tráfego pesado de veículos do perímetro urbano de Itatiba, a nova rodovia facilitará o deslocamento de motoristas de outros municípios da região, como Bragança Paulista e Morungaba, no percurso para a região de Jundiaí e, consequentemente, para a Capital paulista.

A rodovia terá pistas separadas por um canteiro central e contará com acostamento e refúgio. Serão implantadas quatro passagens inferiores, além de uma via local. Os motoristas terão à disposição uma base do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), além de guinchos e ambulâncias para o atendimento a socorros médicos e mecânicos. Mais informações no site da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui