APOIO: Algumas concessionárias de rodovias no Brasil estão emprenhadas em contribuir para viagens menos dramáticas dos caminhoneiros, nesse período em que o país atravessa. Mas, segundo o caminhoneiro Valdecir Barboni (foto), nem todas fazem isso. "Tem pedágio no Paraná que não oferece nem álcool gel. E há também restaurantes que não estão vendendo nem marmita. Mesmo assim, não vamos parar". Foto: Aderlei de Souza

De acordo com a empresa, trecho de 720 quilômetros, sob sua responsabilidade, conta com mais de 60 postos, alguns 24h; canal no Twitter é lançado para reforçar contato com usuário

Com o objetivo de facilitar o acesso dos caminhoneiros a serviços básicos durante o período de combate à pandemia do novo coronavírus, a Arteris ViaPaulista iniciou nessa terça-feira (24), a divulgação de boletins diários no site e também em seu novo canal de comunicação, o perfil @Arteris_VP no Twitter, com a relação de postos que oferecem abastecimento e outras facilidades ao longo da malha viária de 720 quilômetros que cruza as regiões de Ribeirão Preto, Franca, Araraquara, São Carlos, Jaú, Botucatu e Itaporanga, no interior paulista.

De acordo com a concessionária, foram firmadas parcerias com estabelecimentos às margens das rodovias sob sua administração para oferecer, gratuitamente, espaços para banho destinados a esse público (ver a lista abaixo).

O trecho da concessionária conta com 62 postos ativos. Além de combustíveis, as unidades oferecem alimentação – com restrições à criação de aglomerações, em obediências às recomendações do Ministério da Saúde –, espaços para descanso, vestiários, banheiros e serviços mecânicos.

A concessionária está atualizando diariamente as informações que contêm os serviços em funcionamento nas estradas, bem como prestando orientações aos caminhoneiros, que mantêm o ritmo de trabalho para garantir o transporte de itens essenciais, como alimentos e medicamentos.

Novo canal de informações

A concessionária também lançou uma nova ferramenta de informações em tempo real: o perfil @Arteris_VP no Twitter, que pode ser acessado pelo endereço https://twitter.com/Arteris_VP.

Ainda de acordo com a empresa, as equipes atualizarão, diariamente, a situação dos postos disponíveis ao longo do trecho e comunicarão novos serviços, bem como situações relevantes que gerem impacto ao tráfego.

A concessionária também mantém em funcionamento, 24 horas por dia, serviços de guincho leve e pesado, atendimento pré-hospitalar, monitoramento via câmeras, caminhão-pipa, inspeção de tráfego e, entre Araraquara e Riversul, a rede wi-fi SOS_VIAPAULISTA para acesso ao aplicativo ViaPaulista.

Postos com banho gratuito para caminhoneiros:

Ribeirão Preto

Posto Gavião: SP-330, km 312 (Norte). Serviços: área para descanso, lava-jato, vestiário com chuveiro e borracharia.

Brodowski

Posto Serra Azul: SP-334, km 333 (Norte). Serviços: combustível (das 6 à 0h), restaurante (almoço), área para descanso, vestiário com chuveiro e borracharia.

Cravinhos

Posto RFL: SP-255, km 21 (Norte). Serviços: combustível (24 horas), área para descanso, vestiário com chuveiro e borracharia.

Pedra Branca

Posto RFL: SP-255, km 103 (Sul). Serviços: combustível (24 horas), conveniência, área para descanso e vestiário com chuveiro.

São Simão

Posto Tim: SP-330, km 266 (Sul). Serviços: combustível (das 6 à 0h), restaurante, área para descanso, vestiário com chuveiro e borracharia.

Taquarituba

Posto Zanforlin 2: SP-255, km 322 (Sul). Serviços: combustível (24 horas), conveniência, área para descanso, lava-jato e vestiário com chuveiro.

O Portal Estradas.com.br tem divulgado a relação completa – atualizada diariamente – dos Pontos de Parada em funcionamento nas rodovias brasileiras.

Paraná

Mas, infelizmente, enquanto algumas empresas dão apoio aos caminhoneiros, outras não pensam da mesma forma. O caminhoneiro Valdecir Barboni (foto da capa), conversou com a reportagem do Estradas.com.br e disse que em viagem nesta quinta-feira (25), ao estado do Paraná (Campo Mourão e Cafelândia) notou a falta de apoio das concessionárias de rodovias, que não oferecem álcool gel para higienização das mãos e alguns postos de serviços que não estão vendendo marmita para eles se alimentarem.

Segundo Barboni, há relatos de colegas dele que passaram na BR-116, no trecho SP-Curitiba, que estão cobrando caro para estacionar e tomar banho. “Infelizmente, a classe do motorista não está tendo o apoio que merece. Se nós pararmos nesse momento, para tudo”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui