ORIENTAÇÃO: Condutores da Belém-BRasília BR_-010) estão sendo orientados sobre rotas alternativas à rodovia, depois que a pista rompeu na altura do Km211, em Ipixuna do Pará, na madrugada dessa terça (16). Foto: Ronaldo Borges

De acordo com o governo do Pará, órgãos como: Batalhão Rodoviário, Comandos Regionais da Polícia Militar, PRF e Dnit* trabalham integrados na região

Dois dias após a interdição total da Belém-Brasília (BR-010, por conta da destruição da rodovia no Km 221, em Ipixuna do Pará (PA), após o transbordamento do igarapé na região do Rio Capim, na noite de segunda-feita (15), o tráfego de veículos e passageiros está bastante prejudicado.

De acordo com o governo do Pará, a BR-010 é o principal acesso de escoamento de 70% da soja do Estado. Com isso, o Batalhão Rodoviário, os Comandos Regionais da Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) trabalham de forma integrada para orientar o fluxo e reforçar o policiamento na região.

Rotas alternativas

Ainda de acordo com o governo, as vias estão sinalizadas com banners de orientação da PM. Para os municípios de Dom Eliseu, Rondon do Pará e Ulianópolis, no sudeste paraense, o acesso pode ser realizado pelas BR-222 e BR-010, até Paragominas. Já quem trafega com destino para Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Aurora do Pará e Mãe do Rio deve utilizar a PA-150 como alternativa.

Desde Castanhal, os veículos pesados que tenham destino municípios próximos ao trecho interditado são orientados a seguirem pela BR-010. Caminhoneiros que seguem para outros estados devem utilizar a BR-316 e desviar na BR-222, em Zé Doca, no Maranhão.

De acordo com comandante da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), tenente-coronel Franco, com essa interdição, a PA-150 ficará sobrecarregada. “Estamos com reforço de policiamento entre o Distrito de Morada Nova e Marabá até a Alça Viária, na saída de Abaetetuba e Barcarena. Tiramos o efetivo da folga para a operação, estamos com 61 homens envolvidos, 12 viaturas empregadas e um guincho a postos em Goianésia, que é mais central para o deslocamento”, explicou.

O Batalhão Rodoviário também atua nas PAs 140, 256, 252 e cabeceira da balsa do Acará. Outras ações desenvolvidas pelos Comandos de Policiamento Regionais incluem desvio de veículos pesados em Dom Eliseu para a BR-222; apoio à Defesa Civil em Ipixuna; montagem de barreira no Distrito de Morada Nova; fortalecimento do policiamento rodoviário na PA-150 entre Nova Ipixuna, Jacundá,  Goianésia e Tailândia.

Segundo o governo paraense, o policiamento rodoviário foi reforçado ainda entre o trecho de Tailândia, Travessão do Alto Acará, Moju, Trevos de Igarapé-Miri, Abaetetuba, Barcarena e Alça Viária. A fiscalização de trânsito também ocorre em Santa Maria do Pará e São Miguel do Guamá.

Posição do Dnit

O Estradas entrou em contato com o Dnit para saber sobre as providências. Por meio de sua assessoria de imprensa, a Autarquia respondeu:

“Em relação a BR-010, o DNIT informa que houve o rompimento em dois pontos. Em uma localidade chamada Ipixuna, na cabeceira de uma ponte, os serviços já estão em execução e a previsão, se o volume de chuva diminuir, é que seja concluído entre hoje e amanhã. O outro ponto, bem maior, o trabalho deve levar aproximadamente 30 dias.

As equipes da Autarquia desviaram o tráfego de veículos pesados para um outro traçado, chamado alça viária (rodovia estadual), e mudou o tráfego de carros pequenos para uma estrada vicinal dentro de fazendas, com uma extensão de 12 quilômetros. Nesse segmento, o DNIT realiza melhorias de encascalhamento, além da execução de dois ou três bueiros.
(*) Matéria atualizada às 19h para inclusão da resposta do Dnit
Com Agência Pará

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui