Durante a Operação Verão, que segue até março, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) vai intensificar a fiscalização do transporte coletivo rodoviário em função do grande fluxo de veículos que passam pelo Litoral paranaense. A ação acontece nas rodovias estaduais e conta com o apoio das policias rodoviárias estadual e federal. O objetivo é impedir a circulação de ônibus clandestinos nas rodovias, sem registro ou licença. 

O coordenador de Transporte Rodoviário Comercial do DER-PR, Sérgio Bonato Cardozo, explica que a fiscalização é feita o ano todo, mas é intensificada durante o verão e nos feriados prolongados. “Nesse período, os fiscais do DER trabalham de forma fixa nos postos das polícias, fazendo uma fiscalização geral para verificar itens de segurança, a documentação e o registro junto ao DER”.

A inspeção é concentrada nos principais acessos rodoviários ao Litoral, as rodovias PR 412 (Guaratuba), PR 508 (Alexandra-Matinhos), PR 410 (Graciosa) e PR 407 (Pontal do Paraná), além do acesso às praias de Guaratuba pela estrada de Garuva (SC).

FISCALIZAÇÃO – A intensificação da fiscalização busca aumentar a segurança dos passageiros que viajam não só para o Litoral, mas também para outras regiões do Paraná. Cardozo alerta que o usuário deve evitar ser atraído pelas ofertas de serviços irregulares de transporte porque as desvantagens são muitas.

O principal problema é a falta de segurança dos veículos clandestinos que circulam no litoral nesse período. Outras irregularidades comuns são o atraso no início das viagens, emissão de bilhetes duplicados e defeitos nos equipamentos de segurança. O transporte de passageiros superior à capacidade permitida e os preços irregulares de passagens também são punidos.

As empresas de transporte coletivo legalizadas são inspecionadas regularmente pelo DER-PR, que faz o controle do tempo de uso dos veículos e dos equipamentos básicos, além de verificar itens como rotas e o cumprimento dos horários. “Em caso de irregularidade, são aplicadas multas que variam de R$ 376,40 a R$ 3.764,00. As penalidades podem incluir até a apreensão do veículo”, disse Cardozo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui