MELHORIAS: O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) investiu, em 2019, R$ 336,4 milhões em serviços de conservação das rodovias paranaenses. Foto: Divulgação

De acordo com o órgão, serviços atenderam a pontos críticos das estradas

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) investiu, em 2019, R$ 336,4 milhões em serviços de conservação das rodovias paranaenses. De acordo com o órgão, foram feitas melhorias em pontos críticos do pavimento e no entorno das pistas, que proporcionaram mais segurança aos usuários.

Ainda de acordo com o DER, o estado de conservação das vias estava bastante deteriorado, o que provocou uma intervenção maior. Os serviços foram executados por meio de três programas: Conservação e Recuperação com Melhorias do Estado do Pavimento (CREMEP), Conservação de Pavimentos (COP) e Conservação de Faixa de Domínio.

O CREMEP contempla cerca de 4.100 quilômetros de rodovias estaduais, em sua maioria corredores de transporte regionais ou estaduais. Devido ao tráfego elevado e à presença de veículos pesados, algumas rodovias exigem soluções mais complexas para melhorar o estado do pavimento. Neste programa foram investidos R$ 194,1 milhões.

Já o COP contempla cerca de 6.000 quilômetros de rodovias estaduais cujo pavimento não recebe um volume tão elevado de tráfego, e menor número de veículos pesados. No caso destas rodovias, os serviços são mais corretivos. Este programa recebeu R$ 80,2 milhões.

Ambos programas empregam serviços semelhantes, mas utilizados de forma específica para as necessidades de cada rodovia, atendendo os seus pontos críticos. São serviços de remendos superficiais e profundos, fresagem, reperfilagem, micro-revestimento, melhorias no sistema de drenagem e na sinalização.

De acordo com o diretor-geral Fernando Furiatti, tanto o COP quanto o CREMEP são programas com duração prevista de três anos para atender a totalidade de sua extensão. “As rodovias são atendidas de acordo com o seu volume diário médio de tráfego de veículos e as condições do pavimento”, explica.

MAIS SEGURANÇA: Trecho da PR-180, entre Goioerê e Quarto Centenário, recebeu melhorias na sinalização horizontal.

Faixa de domínio

De acordo com o DER, o programa Conservação de Faixa de Domínio atende a todas as rodovias estaduais, e compreende a execução de serviços de conservação na pista e em seus espaços laterais, pertencentes ao patrimônio público.

Ainda de acordo com o DER, foram investidos R$ 62,1 milhões para a realização de 24 serviços diferentes em toda a malha rodoviária estadual: roçada, remoção de resíduos, limpeza e recomposição e desobstrução de sarjeta; limpeza de bueiro, capina, limpeza e pintura de meio-fio, limpeza e pintura de pontes, limpeza e pintura de abrigo de ônibus, remoção mecanizada de barreira, remoção e transporte manual de barreira (resultante de deslizamentos), limpeza e recomposição de sinalização vertical, escavação manual de vala, limpeza e pintura de barreiras de concreto, construção de caixa de retenção de águas, escavação para saídas de água, renovação manual da sinalização horizontal, recomposição de defensa metálica, limpeza e pintura de suportes de placas, identificação de empreendimentos na faixa de domínio, e remoção de árvores da pista.

Obras

Além dos programas de conservação das rodovias, o DER também investiu R$ 262,5 milhões na implantação de rodovias e obras de arte especiais (viadutos, trincheiras, pontes), duplicações e ampliações da capacidade de tráfego (terceira faixa, acostamento, acessos) somente este ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui