Máquina de venda de passagens começa a operar em rodoviária gaúcha
Máquina de venda de passagens começa a operar em rodoviária gaúcha

Foi lançada na manhã desta terça-feira (10), na Estação Rodoviária de São Leopoldo, a primeira máquina de autoatendimento para a venda de passagens intermunicipais. O equipamento estará em fase de teste por 90 dias.

 

Máquina de venda de passagens começa a operar em rodoviária gaúcha

O secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Caleb de Oliveira, destacou o empenho do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) em viabilizar este novo meio que moderniza o sistema de emissão de passagens no Estado. “É dever do Estado viabilizar a modernização das rodoviárias do Rio Grande do Sul, tornando mais ágil a prestação dos serviço e dando mais conforto aos usuários”, destacou o titular da Seinfra

 

Conforme o diretor de Transportes Rodoviários do Daer, Saul Sastre, a inovação estará em fase de teste por no mínimo 90 dias, a partir desta terça-feira, para então dar início à elaboração do edital e posteriormente a licitação das demais. “Será muito mais prático e cômodo para a população adquirir passagem de ida e volta, ao mesmo tempo, e ainda, pagar com cartão de débito ou crédito e dinheiro em espécie, inclusive com o fornecimento de troco” afirmou Sastre.

 

Durante este período, a Rodoviária disponibilizará um funcionário para auxiliar os usuários e a própria máquina possui um passo a passo para facilitar a operação. Em breve, todas as rodoviárias do RS também deverão contar com a nova tecnologia. Por enquanto, a máquina está programada somente para aceitar cartões de débito, mas já há estudos para possibilitar o uso de cartões de crédito.

 

A novidade não acarretará custos extras aos usuários nem para os municípios. Todo o sistema será bancado pelos 11% de comissão da venda de passagem destinado aos terminais como taxa de embarque. O protótipo servirá de base para pesquisas de comportamento do usuário do transporte rodoviário intermunicipal de passageiros e também para desenhar o modelo licitatório de concessão para futura exploração dos terminais, que deverão ser conhecidos como postos de venda. O Daer estudou esta possibilidade no período de licitação para a concessão dos Terminais Rodoviários do Estado, tendo em vista que a maioria das rodoviárias de 4ª categoria deu deserta, ou seja, não apareceram interessados devido à baixa atratividade econômica.

 

Também participaram do ato, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de São Leopoldo, Sandro Cassel e o concessionário da rodoviária de São Leopoldo, Júlio Lara.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui