MELHORIAS: Segundo o cronograma, os trabalhos devem começar em março e fazem parte de um pacote de obras para a região, que pode ultrapassar R$ 324 milhões para a recuperação de trechos. Foto: Aderlei de Souza

De acordo com o governo do Estado, serão realizadas três importantes obras na região que somam mais de R$ 100 milhões. Total de investimentos pode ultrapassar R$ 320 milhões

O governo do Estado de Minas Gerais anunciou, na semana passada, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, o início de três importantes obras na região que somam mais de R$ 100 milhões.

Segundo o cronograma, os trabalhos devem começar em março e fazem parte de um pacote de obras para a região, que pode ultrapassar R$ 324 milhões para a recuperação de trechos.

O anúncio se soma ao leilão do lote 1 do Programa de Concessões Rodoviárias, que contempla o Triângulo Mineiro e está previsto para ocorrer em 18 de março. A iniciativa trará importantes conquistas para a região, como a pavimentação da CMG-462, antiga demanda local.

Além disso, 67,8 quilômetros da BR-365 ganharão uma faixa adicional e a rodovia terá mais de 11 quilômetros duplicados, assim como a construção de pontes, rotatórias, travessias de pedestres, entre outras medidas nos trechos incluídos na concessão.

De acordo com o governo mineiro, o Programa de Concessões dará condições para que muitas rodovias em situação precária sejam recuperadas no curto prazo e afirmou que os recursos que o estado arrecadar serão reinvestidos em melhorias de outras vias. “Então, vamos começar um círculo virtuoso, porque esse é o primeiro de sete lotes”, disse.

Pacote de obras

As obras de recuperação funcional que serão iniciadas em março ocorrerão na MGC-497, no entroncamento da BR-365/452 em Uberlândia com a BR-153 em Prata, em 78 quilômetros de extensão, somando R$ 38,84 milhões. Outro trecho é na MG-190, em 58 quilômetros no perímetro urbano de Abadia dos Dourados e o entroncamento da BR-365 no sentido Uberlândia, totalizando R$ 40,2 milhões.

Também em março, deverá ser iniciada obra em 92 quilômetros da MG-255, entre Itapagipe e Iturama, com investimentos de R$ 23,22 milhões.

Os recursos serão disponibilizados a partir do Termo de Medidas de Reparação de Brumadinho. O acordo judicial visa reparar os danos decorrentes do rompimento das barragens da Vale na cidade, que tirou a vida de 272 pessoas e gerou uma série de impactos sociais, ambientais e econômicos na bacia do Rio Paraopeba e em todo o estado de Minas Gerais.

Outras intervenções

Ao longo do ano, outras 18 intervenções deverão ocorrer no Triângulo Mineiro. Os trechos aguardam licitação para obra ou estão com projetos em andamento, representando mais de 40% da malha da região recuperada por meio de obras do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG).

Há, ainda, outros R$ 83 milhões previstos para quatro obras de pavimentação em mais de 67 quilômetros de rodovias, com recursos do Tesouro ou financiamento externo, como BNDES. As obras estão em licitação ou com projeto em andamento.

Programa de concessões

O Lote Triângulo Mineiro do programa de concessões da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade deverá ser concedido por 30 anos, com investimentos de R$ 2,4 bilhões.

Nove rodovias serão beneficiadas, sendo elas: CMG-452, BR-365, LMG-812, MG-190, LMG-782, LMG-798, CMG-462, BR-452, MG-427.

O edital para a concessão de 627,4 quilômetros de extensão de rodovias foi publicado em dezembro de 2021 e o deve leilão ocorrer em março de 2022.

Com informações da Ascom do DER-MG

1 COMENTÁRIO

  1. Mais do que estas rodovias do Triângulo Mineiro, estão necessitando de reparos urgentes as rodovias do sul de Minas, particularmente a rodovia estadual no município de Jacutinga (faz divisa com São Paulo) até Pouso Alegre.
    A Rodovia é muito movimentada e perigosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui