Moradores de diversos condomínios localizadas nas proximidades do novo pedágio da SP-333, em Marília, pretendem fazer um protesto na manhã deste sábado (27)

 

Cansados de jogo de empurra-empurra de políticos, inércia e incompetência da Prefeitura e da Câmara Municipal, moradores de diversos condomínios, chácaras e propriedades localizadas nas proximidades do novo pedágio da SP-333, em Marília, distribuíram um comunicado nesta quarta-feira (24), convocando para um protesto na manhã do próximo sábado (27), contra o pagamento de tarifas do pedágio.

Eles alegam que pagam IPTU e, mesmo assim, estão tendo que pagar para vir à cidade. Pagam na ida e na volta! Os moradores querem isenção total das cobranças para veículos, os quais pagam R$ 7,30 ao passarem pelas cabines.

Como movimentações políticas não deram certo, os moradores recorreram à Justiça, através do advogado Divino Donizete de Castro, com medidas junto à Procuradoria-Geral de Justiça, reivindicando a isenção. O órgão ainda não se manifestou nesse sentido.

Uma Estrada Municipal que dá acesso ao Distrito de Dirceu e serviria como rota de fuga para os moradores daquela região, foi fechada pela Concessionária Entrevias, que administra a Rodovia e explora o novo pedágio.

NOTA DA ENTREVIAS

A Concessionária de manifestou sobre o problema através de Nota:

“A Entrevias  iniciará estudos para a implantação de um sistema tipo ‘Free Flow’, conhecido como Ponto a Ponto, que opera considerando a distância percorrida na rodovia. A instalação desse tipo de sistema não é uma obrigação da concessionária, como são os investimentos em obras de duplicação recentemente entregues, implantações de equipamentos e serviços de auxílio 24h para os usuários.

O resultado será apresentado, posteriormente, à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). O prazo de estudo é de pelo menos quatro meses”.

COMUNICADO DOS MORADORES

Convocação

No dia 27/10/18, sábado, no horário das 08:00 às 09:00 horas, os moradores das  Estâncias  Vila Bela I, II e III, dos bairros Fazenda do Estado e Centro Mesquita, das empresas Granja Shintaku, Bovimex e Saneflux, e demais moradores do entorno,  prejudicados com a instalação da Praça de Pedágio da Concessionária Entrevias, na altura do Km 315, da SP-333 (Rodovia Leonor Mendes de Barros) realizarão um ato público (manifestação pacífica), reivindicando a isenção da tarifa de pedágio. Ficam, pois, convocados a todos e a população em geral a participar do referido evento de interesse da coletividade Mariliense.

Fonte: www.jornaldopovomarilia.net

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui