Polícia confirmou a identidade da vítima como Ronaldo Freire da Silva, funcionário de uma empresa a poucos metros do acidenteAcidente aconteceu no viaduto sobre a BR-262 (Foto: Geisy Garnes)

Acidente aconteceu no viaduto sobre a BR-262 (Foto: Geisy Garnes)

A polícia confirmou a identidade do motociclista morto no acidente da tarde desta quarta-feira (7) no viaduto da BR-163 – saída para Três Lagoas – como Ronaldo Freire da Silva, de 38 anos. A vítima trabalhava a poucos metros do local da colisão, em uma empresa de produção de concreto.

Funcionários da empresa Concreto Santo Onofre, onde a vítima trabalhava, foram ao local e identificaram Ronaldo preliminarmente, já que não era possível fazer o reconhecimento do corpo, completamente carbonizado durante o acidente.

Horas depois, a identidade foi confirmada na 3ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande. O acidente aconteceu por volta das 15h30, após o motociclista invadir a contramão e atingir uma carreta bitrem, que seguia pela BR-163.

Imagens de câmera de segurança da CCR MS Via, mostraram o momento em que a vítima entrava no viaduto por uma alça de acesso, mas em vez de seguir pela BR-163 em direção a saída de Cuiabá, invadiu a pista contrária e colidiu com um dos último pneus de uma carreta bitrem, que vinha em direção a Dourados – sentido sul.

Ronaldo foi atropelado pelo veículo. Com a violência da batida, a moto pegou fogo e carbonizou o corpo da vítima. O caminhoneiro, de 55 anos, seguiu viagem e foi perseguido e detido por uma equipe da Polícia Federal que passava pelo local no momento do acidente. Para a polícia, o homem afirmou não ter percebido a colisão, já que o veículo que conduzia tem nove eixos e cerca de 26 metros.

Fonte: www.campograndenews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui