CUIDADO! Neblina é um dos principais 'vilões' dos motoristas nessa época do ano. Concessionárias da Região de Campinas fazem alerta. Fotos: Divulgação

Concessionárias de rodovias alertam para 10 pontos com incidência de neblina; um dos trechos tem 15 km

Com a aproximação do inverno, é comum o aumento de ocorrências de neblina em locais onde a umidade tende a ser maior, como áreas de mata ou de rios. Nas rodovias que cruzam a região de Campinas (SP), dez pontos com considerável incidência do fenômeno foram contabilizados, a pedido do G1, pelas concessionárias que administram os trechos.

No total, são 66 quilômetros de malha viária com visibilidade comprometida. Para se ter uma ideia, um dos trechos destacados pelas empresas tem 15 quilômetros de extensão.

Quem trafega no início da manhã, mesmo já tendo se acostumado com a neblina, precisa tomar cuidados pra evitar acidentes em decorrência da pouca visibilidade. Segundo as concessionárias, a situação é comum entre os meses de junho e agosto.

Pontos com maior incidência de neblina nas rodovias da região

Via Anhanguera (SP-330)

  • km 100 ao km 103 (Campinas)
  • km 120 ao km 130 (Americana)

Rodovia dos Bandeirantes (SP-348)

  • km 120 ao km 130 (Sumaré e Santa Bárbara d’Oeste)

Rodovia Adalberto Panzan (SP-102)

  • km 0 ao km 07 (Campinas)

Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332)

  • km 130 ao km 140 (Paulínia e Cosmópolis)

Rodovia Romildo Prado (SP-063)

  • km 00 ao km 15 (Louveira)

Rodovia Santos Dumont (SP-075)

  • Km 48 ao km 51 (Indaiatuba)
  • Km 57 ao km 61 (Indaiatuba)
  • Km 64 ao km 66 (Campinas)
  • Km 72 ao km 74 (Campinas)

A concessionária responsável pela Rodovia Governador Adhemar Pereira de Barros (SP-340), conhecida como Campinas-Mogi, informou por nota que a ocorrência de neblina acontece em pontos aleatórios do trecho, não sendo possível determinar os locais de maior incidência.

ATENÇÃO REDOBRADA: Motoristas devem redobrar a atenção em situações de neblina ao longo da rodovia.

Campanha de conscientização

Com o objetivo de evitar que motoristas se envolvam em acidentes relacionados à neblina, algumas concessionárias prepararam ações de conscientização para quem utiliza a malha viária da região.

A concessionária que administra a Via Anhanguera e a Rodovia dos Bandeirantes prevê a entrega de 40 mil folhetos nas praças de pedágio da empresa a partir deste fim de semana, além da instalação de faixas nos trechos com maior incidência do fenômeno, veiculação de mensagens nos painéis eletrônicos e, ainda, no site da empresa.

A Rota das Bandeiras também realiza uma série de ações preventivas, que envolvem desde avisos luminosos até a utilização de viaturas de inspeção e campanhas pelas redes sociais.

Recomendações aos motoristas

G1 coletou as recomendações de segurança informadas pelas empresas que gerem os trechos mais afetados e elaborou uma lista de dicas para os motoristas que se deparam com a neblina.

As orientações contemplam, majoritariamente, pequenas atitudes que, se levadas à risca, podem evitar ocorrências mais graves.

  • Reduza gradualmente a velocidade ao perceber os primeiros sinais de neblina.
  • Mantenha uma distância segura do veículo à frente.
  • Acenda os faróis baixos – tanto de dia quanto à noite. Não é recomendado manter os faróis apagados, mesmo de dia. Já o farol alto, independente do horário, dificulta a visibilidade pela grande dispersão de luz emitida sob neblina.
  • Não pare o veículo no acostamento.
  • Nunca pare na pista.
  • Não ligue o pisca-alerta com o veículo em movimento.
  • Use a pintura de faixa da pista como referência do caminho a seguir.
  • Fique atento a sinais sonoros externos que possam indicar uma situação atípica à frente como buzinas, sirenes e som de colisão.
  • Deixe a janela aberta, ainda que parcialmente, para ouvir eventuais sinais sonoros.
  • Evite uso de aparelhos que possam dispersar a atenção.
  • Deixe o para brisa limpo.
  • Mantenha o vidro aberto ou ligue a ventilação dentro do carro para não embaçar os vidros.
  • Caso julgue não ter condições de visibilidade para seguir viagem, pare somente em locais seguros como postos de abastecimento.

Fonte: Portal G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui