FRANÇA: No mês passado, um homem, de 25 anos, não respeitou a sinalização e colidiu contra um caminhão. O jovem foi socorrido mas não resistiu aos ferimentos. Foto: Divulgação/Kenzo Tribouillard/AFP

Emily Hartridge, apresentadora de TV, morreu nesse sábado (13), aos 35 anos, no Reino Unido, após colidir com caminhão

A primeira vítima fatal com patinete elétrico no reino Unido é a estrela do YouTube e apresentadora de TV britânica, Emily Hartridge, que morreu nessa sexta-feira (12), aos 35 anos, em um acidente com um caminhão, de acordo com a imprensa londrina.

De acordo com o Departamento de Transportes do Reino Unido, é ilegal circular de patinete elétrico em vias públicas, sendo permitido somente em espaços privados. Mas o número crescente de pessoas que têm usado esse meio de transporte, que pode atingir velocidades superiores a 30 km/h, deve levar o governo a rever a legislação.

PRIMEIRA MORTE: A apresentadora de TV, Emily Hartridge, 35, é a primeira vítima fatal envolvendo patinete elétrico no Reino Unido

Debates no mundo todo

O debate em torno do uso dos patinetes elétricos acontece em todo o mundo, e a maioria dos países não definiu regras específicas. Já houve registros de mortes nos Estados Unidos, na Suécia e na França, onde um homem de 25 anos bateu em um caminhão em Paris no mês passado.

No Brasil, o patinete elétrico também é febre, mas ainda não está regulamentado na maioria das cidades. Os usuários devem seguir as normas gerais estabelecidas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), mas cabe a cada município regulamentar a circulação desse veículo de mobilidade. São Paulo e Rio, por exemplo, dá adotaram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui