ACONCHEGO: Monte Verde, em Minas Gerais, já está esperando por você, neste inverno. Fotos: Aderlei de Souza

Visitar a charmosa vila em Minas Gerais já é realidade no pós-pandemia; reservas devem ser agendadas

Tem pouco mais de um mês que o turismo em Monte Verde, distrito de Camanducaia, no extremo sudoeste de Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira, deu sinal de vida, novamente.

Com a pandemia do coronavírus, desde meados de maio, a cidade – localizada a cerca de 170 quilômetros da capital paulista – estava ‘fechada’ para os turistas. Felizmente, em 16 de junho, a Prefeitura de Camanducaia resolveu, diante do período de teste pelo qual a cidade passou, abrir o Portal para receber os tão aguardados turistas.

Diante disso, o comércio voltou a funcionar. Pousadas, hotéis, bares, restaurantes, pizzarias, espaços de diversão e lojas do agradável vilarejo abriram suas portas atendendo às recomendações dos setores de Saúde do Estado e do Município.

BEM-VINDO: O portal de Monte Verde está monitorando a entrada de turistas. Em fins de semana, só entra quem tiver reserva confirmada.

Dentre as medidas, a restrição de hóspedes nas pousadas e hotéis, que tiveram suas capacidades reduzidas a 40% do total. Já os bares, restaurantes, pizzarias, lanchonetes e sorveterias foram orientados a trabalharem com as mesas separadas a dois metros entre elas, além da obrigação de medidas de higiene e uso obrigatório de máscaras em vias públicas.

Os passeios nas trilhas também foram afetados e estão sendo feitos em número reduzido somente na da Pedra Redonda, de acordo com a Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região (Move). A entrada ao local só é permitida com a presença de agentes de turismo e agendamento prévio.

Aconchego e beleza prevalecem

Se por um lado o número de pessoas reduziu bastante, a beleza e o clima agradável
(friozinho) mantiveram-se intocáveis em Monte Verde.

Reconhecida como um destino especial, Monte Verde encanta a todos que a visitam; seja pela natureza, seja pelo jeitinho mineiro e hospitaleiro. O refúgio para quem quer relaxar e aproveitar bons momentos – com pessoas queridas ao lado – é ótima dica de viagem nesse período pós-pandemia. A infraestrutura oferece serviços de qualidade e uma programação com opções de lazer, gastronomia e diversão, mesmo diante da restrição imposta.

FRIOZINHO: Frio e Monte Verde têm tudo a ver. O distrito já recebe, desde junho, turistas com algumas restrições e seguindo todas as recomendações dos órgãos de Saúde.

O apelo romântico ainda domina. Monte Verde possui excelentes pousadas e hotéis. Uma das principais características do local é incontestavelmente a natureza exuberante, o frio – principalmente nessa época do ano – os atrativos, como: bares descolados, restaurantes intimistas e passeios de ecoturismo, além de alguns outros com apelo diferenciado, como o bar do gelo.

Após a retomada do turismo com responsabilidade, as pousadas e os estabelecimentos turísticos da região trabalham com respeito à segurança e aos protocolos de saúde preconizados, o que inclui  a redução da capacidade, para atender aos visitantes, que estavam ávidos por um passeio em meio à natureza, depois do período de isolamento social imposto pelas autoridades estadual e municipal.

Não custa lembrar que, aos finais de semana e feriados, Monte Verde recebe apenas turistas com reservas antecipadas.

Veja algumas das opções de lazer que o distrito oferece:

Fazenda Radical

Quer se aventurar um pouco? Então aqui vai um convite: a Fazenda Radical oferece atrações para a família toda, com atividades de arvorismo, cavalgada e arco e flecha, além de tirolesa – a maior do distrito, com mais de 1000 metros de extensão -, passeio de quadriciclo e parede de escalada.

Nesta inverno, o espaço funciona todos os dias, das 9h às 16h. As atrações podem ser compradas pelo site e não exigem agendamento, com exceção do quadriciclo.

MIRANTE: O Mirante da Pedra Redonda é visitação obrigatória para contemplar a belíssima Serra da Mantiqueira.

Trilha da Pedra Redonda

Um dos locai mais visitados de Monte Verde é a Trilha da Pedra Redonda, que fica dentro do parque Verner Grinberg. Foi a única a ser reaberta ao público em junho. A decisão foi tomada após plano de reabertura apresentado pela MOVE (Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região). O passeio estava vetado por decisão da administração municipal desde março, em razão da pandemia da pandemia do coronavírus.

O local possui um mirante no meio e baixo grau de dificuldade, em relação às demais trilhas da região. A atração reabre com restrições e regras específicas, funcionando, apenas às sextas, aos sábados, domingos e feriados, das 9h às 17h30, com quatro passeios diários intervalados em 15 minutos. Além disso, o passeio só é permitido com a contratação de agência de passeio.

Parque Oschin

Outra boa opção de visita é o Parque Oschin, onde a natureza também prevalece. Ele está construído em uma reserva florestal particular e tem atrativos como: Caminho das Hortênsias, com gigantes araucárias e xaxins centenários; Cascata da Olívia; Gruta do Ian; Lago da Nalu, além de playground para a diversão da garotada.

Bar de Gelo

Se a ideia é curtir o frio em Monte Verde, nada melhor do que visitar o Ice Bar, que a oportunidade de tomar um drinque a -15ºC. O local, todo feito de gelo, já chama a atenção por si só, rendendo boas fotos em um clima congelante. O Ice Bar foi reaberto em junho e segue tomando todas as medidas de segurança para receber os visitantes.

Avenida Monte Verde

Reduto de gente bonita e elegante, a Avenida Monte Verde atrai esse público justamente por reunir as principais opções gastronômicas e de compras do distrito. A avenida é cenário dos passeios de dia e à noite. Seja para registrar as baixas temperaturas no termômetro local, compras os produtos típicos nas lojinhas das galerias ou se deliciar com as iguarias da vila.

PASSEIO: Reduto incontestável dos visitantes, a Avenida Monte Verde é a ‘porta de entrada’ da cidade com as principais opções gastronômicas e de compras.

Agora, além de encontrar diversas opções de bares e restaurantes que oferecem desde o típico cardápio mineiro até os famosos festivais de fondues, massas e delícias alemãs, a Avenida Monte Verde conta com um novo atrativo que fica por conta da decoração: a pintura bauer. O projeto realizado pela MOVE começou pelos bancos da avenida principal, que ganharam contornos e cores típicos da técnica, que significa “Pintura de Camponês” e é original da Alemanha.

Onde comer

Há boas opções de gastronomia em Monte Verde. O Estradas.com.br escolheu para você visitar. O Rancho da Picanha oferece cardápio com destaque para a costelinha e, naturalmente, a picanha, em diversos preparos e acompanhamentos. O endereço do Rancho é Avenida Monte Verde, 945. 

Já para quem gosta de pizza, a Cantina Portale Di Napoli é a melhor dica. Considerado o melhor restaurante de Monte Verde, a refeição é feita por uma família que se dedica a entregar a melhor pasta, o melhor polpettone, a melhor comida italiana. O endereço é Avenida Monte, 215.

Há também a Chopperia do Fritz para os que são amantes de um bom chope. O endereço é na Rua Rolinha, 40. O telefone é: (35) 3438-2414.

E para a deliciosa sobremesa, a Casa do Foundue é a opção mais que saborosa. O local reserva histórias de anos, além de receitas tradicionais de preparo de fondues muito saborosos. O endereço é Rua Rolinha, 71. O telefone é: (35) 3438-2083.

IRRESISTÍVEL: O Café Mantiqueira, na Galeria Suíça, é parada obrigatória para um café da tarde. As sugestões são cappuccino, pão com requeijão, pão de queijo e bolo de ricota com frutas vermelhas.

E para completar o roteiro gastronômico, nada melhor que um bom café. Na Galeria Suíça, o Café da Mantiqueira tem atendimento muito bom e produtos deliciosos. Destaques para o pão na chapa com requeijão, o cappuccino, a torta de ricota com geleia de framboesa e o irrecusável pão de queijo. O atendimento do proprietário Rafael Barbosa está de parabéns. O Café Mantiqueira fica na Avenida Monte Vede, 856, na Galeria Suíça.

Cardápio simples e saboroso

Agora, se você é daqueles que gosta de saborear um prato de arroz com feijão, frango grelhado, saldas de tomate, alface e cebola, e uma verdura refogada, o endereço certo é o Restaurante Capricho, que fica na Rua das Chácaras, 6, na ‘Vilinha’. O atendimento do garçom é ótimo e comida, deliciosa. Recomendo.

DELICIOSA: Além de deliciosa, a refeição do Restaurante Capricho, na ‘Vilinha’, tem preço bem convidativo.

Hospedagem que se destaca

Além das montanhas que encantam, do amanhecer e pôr do sol maravilhosos, clima agradabilíssimo, a charmosa vila de Monte Verde tem também hotéis e pousadas que atendem a todos os gostos.

O Estradas.com.br escolheu três opções incríveis de hospedagem, que mesclam atendimento impecável com infraestrutura de primeira. Sob a administração da família Ruppel, elas mostram que hospedar com aconchego e bom gosto em Monte Verde é possível.

A primeira delas, a Pousada Pedras e Sonhos, é focada em casais. Com apenas cinco chalés de alvenaria e uma casa da árvore, todos com vistas de cair o queixo, a Pedras e Sonhos está instalada em uma área com verde para todos os lados.

LUA DE MEL: Além da vista espetacular, sofisticação e conforto integram a aconchegante suíte. Foto: Claudio Oliva

Cada detalhe remete ao bem-estar do hóspede. Conforto e discrição são os destaques de cada um dos chalés, que possuem amplo espaço para o casal relaxar e desfrutar de toda a tranquilidade que o local oferece. As camas king size, a banheira com hidromassagem, com direito à vista panorâmica, além de outros mimos, dá uma ideia de como é se hospedar com estilo.

O café da manhã é servido, das 8h às 11h, em ambiente que remete à roça, com 30 opções de quitutes deliciosos. Agora, se o hóspede preferir, tudo isso pode ser servido no chalé.

ROÇA: Os hóspedes podem tomar o café da manhã no salão, decorado ao estilo da roça, ou no quarto.

Cercada por uma grande mata nativa e com uma das melhores vistas dos morros da cidade, a Pedras e Sonhos possui uma das melhores avaliações dos empreendimentos de Monte Verde. Mais informações no site da pousada e (35) 3438-1388.

Localizada na Rua da Mantiqueira, bem perto da avenida onde tudo acontece, a Pousada Jardim da Mantiqueira tem 10 chalés com vistas igualmente privilegiadas, mas com um detalhe: os hóspedes podem contemplar um bosque de araucárias enquanto relaxa.

CONFORTO: As suítes da Jardim da Mantiqueira possuem camas king size, lareira e banheira de hidromassagem.

Além dos confortáveis e amplos chalés, com banheira de hidromassagem, a pousada possui um espaço com fonte, que proporciona ao hóspede momentos de reflexão.

Quanto ao café da manhã, é preparado artesanalmente e os visitantes desfrutam de pães, bolos, geleias, iogurtes, sucos e outros itens que fazem do desjejum um momento de muita satisfação.

É claro que ambas as pousadas possuem espaços para o lazer, como: piscina e sauna. Entretanto, devido à pandemia do coronavírus, esses locais estão restritos. Mais informações no site da pousada e (35) 3438-1912.

A terceira sugestão de hospedagem é a Villa Coração Guest House, uma novidade para essa temporada de inverno, uma vez que o local foi recém-inaugurado. A casa fica no alto de uma colina, bem na parte mais instigante da Rua Esmeralda. São oito suítes todas equipadas com móveis coloniais, amplas salas de estar com lareiras, um estiloso solarium de onde se descortina uma belíssima vista das montanhas da Mantiqueira, uma capela, e jardins centenários compondo sua estrutura.

Além disso, a Villa Coração Guest House tem diárias promocionais da Suíte Master R$ 700,00, incluindo delicioso café colonial servido das 8h30 às 11h30, internet e estacionamento. Mais informações no site da casa e (35) 3438-2343.

RECÉM-INAUGURADA: A novidade para essa temporada de inverno, é a recém-inaugurada Villa Coração Guest House, que fica no alto de uma colina, bem na parte mais instigante da Rua Esmeralda. São oito suítes todas equipadas com móveis coloniais, amplas salas de estar com lareiras e uma belíssima vista das montanhas da Mantiqueira.

Como chegar

Saindo de São Paulo utilize a Rodovia Fernão Dias (BR-381) sentido Belo Horizonte. Após a Divisa SP/MG, siga mais 30 quilômetros passando pelas cidades de Extrema, Itapeva e Camanducaia.

Localizada no extremo sudoeste de Minas Gerais, na Serra da Mantiqueira, o dsitrito de Monte Verde está a, aproximadamente, 170 quilômetros de São Paulo, e neste trajeto há dois pedágios, um no Km 65 da Rodovia Fernão Dias (BR-381), em Mairiporã; e o outro no Km 7, também da Fernão Dias, em Vargem. Ambos com valores de R$2,40 e cobrança na ida e na volta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui