Da época de sua criação, até meados de 1939, o Sistema Rodoviário incluía apenas as rodovias Rio Petrópolis, Rio – São Paulo, Rio – Bahia e União Indústria

Nesta terça-feira, dia 24, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) completa 90 anos atuando em mais de 70 mil quilômetros de rodovias federais e mantém acesa a chama do ideal de uma instituição que tem no seu DNA a vocação de preservar vidas. Atua nas mais diversas frentes que vão desde a fiscalização de trânsito ao combate a crimes ambientais, perpassando pela excelência na apreensão de drogas, armas e munições.

No dia 24 de julho de 1928 o presidente da República, Washinton Luiz, não imaginava que estava criando uma instituição que marcaria a história do Brasil. Uns poucos homens patrulhavam em suas reluzentes motocicletas Harley-Davidson a rodovia que ligava a cidade do Rio de Janeiro, à época capital do país, à Petrópolis. Pouco tempo depois, outras duas vias também ficaram sob a responsabilidade desses pioneiros. E foi nesse longínquo ano que nasceu a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Uma cerimônia realizada no último dia 3 de julho marcou o início das comemorações dos 90 anos da PRF. A Polícia Rodoviária Federal foi homenageada em Sessão Solene no plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Um pouco de história
• 1928 – A Polícia Rodoviária Federal foi criada pelo presidente Washington Luiz no dia 24 de julho de 1928, através do Decreto nº 18.323 – que definia as regras de trânsito à época, com a denominação inicial de “Polícia de Estradas”;
• 1935 – Apresentado ao engenheiro Yeddo Fiúza, “Turquinho” recebeu a missão de zelar pela segurança das rodovias federais e foi nomeado Inspetor de Tráfego, com a missão inicial de, usando duas motocicletas Harley Davidson, percorrer e fiscalizar as ditas rodovias, contando com cerca de 450 “vigias” da Comissão de Estradas de Rodagem (CER), para esse fim;
• 1939 – Da época de sua criação, até meados de 1939, o Sistema Rodoviário incluía apenas as rodovias Rio Petrópolis, Rio – São Paulo, Rio – Bahia e União Indústria. Somente em 1943, no Paraná, foi criado um Núcleo da Polícia das Estradas, com o objetivo de exercer o policiamento de trânsito em rodovias em construção naquele Estado. Daí em diante, foi-se ampliando a área de atuação da Polícia Rodoviária Federal até os dias de hoje, quando a malha rodoviária federal fiscalizada chega a mais de 70 mil quilômetros de rodovias e estradas, de Norte a Sul do Brasil;
• 1947 – Após a segunda guerra mundial, mais precisamente no mês de setembro do ano de 1947, o Brasil recebeu a visita presidente dos Estados Unidos da América, Henry Trumam. Para participar do encerramento da Conferência Interamericana da Paz, realizada na cidade de Petrópolis/RJ. Para a realização da escolta e segurança de tão ilustre autoridade, foi confiada à Polícia das Estradas, ou seja, à Polícia Rodoviária Federal, esta importante missão. Para tal foram adquiridas dez motocicletas Harley-Davidson. Assim, no dia 05 de setembro de 1947, realizou-se a primeira “escolta” da PRF;
• 1978 – Em 1978, cinquenta anos após sua fundação, a PRF recebeu as primeiras policiais em seus quadros. No concurso realizado naquele ano, com vagas distribuídas para todo Brasil, cinco mulheres foram aprovadas;
• 1988 – Com o advento da Constituição de 1988, a Polícia Rodoviária Federal foi institucionalizada e integrada ao Sistema Nacional de Segurança Pública;
• 1990 – Através da Lei nº 8.028, de 12 de abril de 1990, e do Decreto nº 11, de 18/01/91, a Polícia Rodoviária Federal passou a integrar a estrutura organizacional do Ministério da Justiça, como Departamento de Polícia Rodoviária Federal, tendo sua estrutura e competência definida no art. 23 do supracitado Decreto e no Regimento Interno, aprovado pela Portaria Ministerial nº 237, de 19/03/91.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui