Uma importante pesquisa realizada pela Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) apontou que 76% dos caminhoneiros do Brasil buscam sexo nas estradas, durante o período de trabalho. Enfrentando a falta de companhia para se relacionar, muitos homens buscam o prazer sem acrescentar em suas relações o uso do preservativo.

Segundo os dados colhidos dos entrevistados, a distância das esposas e o machismo, que os direciona a transar para provar a masculinidade, foram observados como fatores principais que impulsionam os caminhoneiros aos encontros folgasses. A pesquisa ainda apontou que 33% desses homens já apresentaram doenças sexualmente transmissíveis.

.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui