O objetivo é discutir o tema da segurança viária com especialistas e personalidades, além de divulgar tecnologias e informações que ajudem a preservar vidas
O Estradas.com.br acaba de lançar seu Canal no Youtube juntamente com o SOS Estradas. No primeiro vídeo, o Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, faz uma análise da dimensão da violência do trânsito no Brasil e no mundo.
São 1,3 milhão de mortos, segundo a ONU (Organização das Nações Unidas) e, 2019 , cerca de 50 milhões de feridos, milhões de inválidos. O número de mortos é o mesmo da pandemia da Covid-19 neste ano de 2020.

São mais de 100 mortos e 630 inválidos por dia no Brasil

No Brasil foram mais de 40 mil indenizações por morte e 230 mil por invalidez permanente, pagas pelo DPVAT, somente em 2019.

A estimativa de estudo da Escola Nacional de Seguros é de que o custo dos acidentes represente 4% do PIB, ou seja, R$ 292 Bilhões no ano passado. Portanto, R$ 800 milhões por dia.

Apesar desses dados e drama humano por trás dos números, a segurança viária não é prioridade no país. A impunidade criou uma fábrica de infratores que se sente cada dia mais protegida pelas leis que são aprovadas.

Criminosos do trânsito raramente são punidos

Os assassinos do trânsito raramente são punidos. Quando isso ocorre costumam pagar com cestas básicas. Basta visitar nas mídias sociais páginas como a do Movimento Não Foi Acidente para entender a revolta dos familiares das vítimas e o grau de impunidade que impera no país.

O canal do Estradas.com.br /SOS Estradas tem como finalidade estimular a segurança viária, mostrar o drama das vítimas, os avanços tecnológicos que existem para preservar vidas. Terá também entrevistas de personalidades que vão contar sobre suas carreiras e como são como motoristas. Além de dicas de segurança.

“Nosso objetivo é criar um espaço de discussão, as vezes divertido, outras mais duro, com muita informação para usar essa mídia poderosa em prol da preservação da vida no trânsito. Já existe vacina para combater a pandemia do trânsito, é respeitar as leis e ser responsável como pedestres, condutor e passageiro.”, esclarece Rodolfo Rizzotto.

Visite o Canal do SOS Estradas , participe com críticas e sugestões. Faça parte dessa ainda pequena tropa de pessoas que lutam para combater a violência no trânsito.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui