CONCESSÃO: As empresas Via Norte Sul, Via Brasil MT e consórcio Primavera MT vão administrar os três lotes de rodovias no Mato Grosso, que foram leiloados na quinta-feira (26), na B3, em SP. Pedágios vão ficar entre R$7,90 e R$ 8,25. Foto: Divulgação

De acordo com o certame, os trechos concedidos são os das MTs 130, 220, 246, 343, 358 e 480; pedágios vão custar entre R$ 7,90 e R$ 8,25

Três consórcios conquistaram o leilão para concessão de três lotes de rodovias, no Mato Grosso, que demandarão investimentos próximos de R$ 1,5 bilhão. O certame foi realizado nesta quinta-feira (26) na B3, em São Paulo. Os consórcios Via Brasil MT, Via Norte Sul e Primavera MT serão responsáveis pela prestação dos serviços de conservação, recuperação, manutenção, implantação de melhorias e operação de estradas. Saíram vencedores os consórcios que ofereceram o menor valor de tarifa, com exceção do último lote, que foi disputado pelo maior preço de outorga.

No primeiro lote, a proposta vencedora foi da Via Norte Sul, que ofereceu o valor de tarifa de R$ 8,25. No segundo – que não teve outorga por ter um consórcio na disputa – a tarifa ficou em R$ 7,90 e a concessão ficará com a Via Brasil MT. Já o terceiro lote foi arrematado pelo consórcio Primavera MT, que fixou a tarifa do pedágio em R$ 7,90 e ofereceu um valor de outorga de R$ 1 milhão. O prazo da concessão será de 30 anos e abrangem 512 quilômetros de vias, nas regiões Sudeste, Centro-Sul e Norte do Estado.

O leilão promoveu a concessão de 140,6 quilômetros da MT-130, no trecho de Primavera do Leste a Paranatinga, além das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480, de Jangada a Itanorte, totalizando 233,2 quilômetros. Também compõe o programa: 138,4 quilômetros da MT-220, localizada entre Tabaporã e Sinop.

TARIFAS: Os valores das futuras tarifas de pedágio foram fixados entre R$ 7,90 e R$ 8,25.

O governador Mauro Mendes destacou outros dois novos projetos de concessão em carteira até 2022, em um planejamento de longo prazo, que trazem inovações com foco em diretrizes de sustentabilidade e de uma matriz de indicadores de impacto econômico/governança, social e ambiental, alinhadas à Agenda 2030 da ONU e aos princípios de investimentos responsáveis.

Fonte: Portal G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui