Os motoristas de Indaiatuba (SP) que não fizeram a troca dos equipamentos para cobrança do pedágio por km rodado, na Rodovia Santos Dumont (SP-75), tiveram os aparelho cancelados na manhã de ontem, sábado (21). O prazo para a troca do tag, como é conhecido, terminou na sexta-feira (20) e é imprescindível para o sistema Ponto a Ponto.

Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), mais da metade dos usuários não fez a migração. Eles deveriam ter cancelado o contrato atual e habilitado o tag para uma tecnologia mais moderna.
Sem o novo tag, a cobrança da tarifa passa a ser feita na forma integral (R$ 10,10 por sentido) e não pelo trecho percorrido (R$ 4). A Artesp informou que o serviço fica suspenso até o dia 6 de janeiro e quem perdeu o prazo de substituição deverá repetir todo o procedimento de instalação e adesão ao serviço.

Economia de R$ 128
A migração estava aberta desde 4 de novembro. A economia média dos usuários na Rodovia Santos Dumont, na praça de pedágio do km 60,8, é de R$ 128 mensais com o pagamento por trecho percorrido. Segundo o governo do estado, a Artesp já tinha enviado e-mail explicativo e mensagens SMS para os moradores de Indaiatuba cadastrados no sistema Ponto a Ponto da SP-75.

Todos os usuários devem mudar os tags de seus veículos por um modelo com tecnologia 915 Mhz e optar por uma das empresas que prestam serviços de pedagiamento eletrônico em São Paulo (Sem Parar, Auto Expresso, ConectCar e até o fim do ano a Move Mais) que têm à disposição dez planos de serviços, inclusive os de sistema pré-pago sem mensalidade. Isso facilitará a vida dos usuários, que terão apenas um tag no veículo.

Procedimento para migração

A partir do dia 6 de janeiro, o usuário deve primeiramente procurar uma operadora que presta serviços de pagamento eletrônico para trocar o tag existente em seu veículo – do modelo de 5,8 Ghz para um de 915 Mhz. Se já é usuário de alguma operadora, deve trocar o modelo. Uma vez realizada essa mudança, deve fazer agendamento no site do Ponto a Ponto para habilitar o aparelho a ser usado no sistema.

Quem tem um tag do Ponto a Ponto e também um tag 915 Mhz de alguma operadora (Sem Parar, Auto Expresso, ConectCar e até o fim do ano a Move Mais) deverá comparecer ao posto de adesão na sua região para habilitar o pagamento por trecho percorrido. Para isso, tem de fazer o agendamento de dia e horário com antecedência depois que terminar o recesso. Caso o veículo tenha um tag com a tecnologia antiga (5,8 Ghz), o usuário deverá procurar em primeiro lugar a operadora em que já está cadastrado para a efetuar a instalação do tag com a nova tecnologia (915 Mhz).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui