ALTA VELOCIDADE: Alta velocidade e cansaço do motorista podem ter sido as causas do acidente com o ônibus Scania, placas LPT-0135, da Viação JFG (Transbrasil), que tombou no km 195 da BR-135, na manhã de sábado (16), em Colônia do Gurgueia, no Sul do Piauí, matando 3 crianças e ferindo outras pessoas.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Piauí, medição foi registrada no cronotacógrafo do veículo, que trafegava na PI-394, e ao fazer conversão à direita para adentrar à BR-135, não conseguiu, invadiu a contramão e tombou

O ônibus Scania, placas LPT-0135, da Viação JFG (Transbrasil), que tombou no km 195 da BR-135, na manhã de sábado (16), em Colônia do Gurgueia, no Sul do Piauí, estava a 120 km/h no momento do acidente (sinistro), conforme registro do cronotacógrafo, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Piauí.

Ainda de acordo com a PRF, o motorista, de 56 anos, não estava respeitando o descanso obrigatório previsto na Lei 13.103/2015. Esse dois fatores podem ter contribuído para o sinistro. A CNH e o exame toxicológico estão em dia. Ele não se feriu no tombamento.

O Estradas apurou que o veículo foi flagrado em dez infrações de trânsito, entre junho e outubro deste ano, o que dá uma média de duas multas por mês. Entre as infrações, oito são por excesso de velocidade e duas por conduzir veículo com equipamento obrigatório em desacordo com a lei.

Segundo a inspetora De Menezes, da PRF do Piauí, a rodovia estadual PI-394 não possui sinalização de velocidade regulamentar, enquanto a BR-135 tem velocidade regulamentada de 60km/h.

Sem cintos de segurança

O ônibus transportava 48 pessoas, entre passageiros, motoristas e funcionários e fazia o itinerário Brasília (DF) – Parnaíba (PI).

Outro agravante apontado pela PRF do Piauí foi a falta de cinto de segurança em alguns assentos e outros com cintos de segurança ineficiente/inoperante.

De acordo com De Menezes, a quantidade de feridos graves ou leves ainda está sendo levantada.

As três vítimas fatais são do sexo masculino: um com 2 anos, natural de Tutoia (MA) e dois irmãos, um com 2 anos, natural de Águas Lindas de Goiás (GO), e outro com 9 anos, natural de Brasília (DF).

A reportagem entrou em contato com a empresa JFG, responsável pelo ônibus, para obter detalhes a respeito da ocorrência. O sr. Francisco, que atendeu à ligação, informou que o veículo está alugado para outra pessoa, de prenome Evandro. Ele disse que não tinha mais detalhes, mas acrescentou que havia pessoas da empresa prestando apoio às vítimas. A reportagem entrou em contato com o sr. Evandro, mas ele não atendeu à ligação nem respondeu à mensagem deixada.

TRAGÉDIA: As três crianças que morreram no acidente são do sexo masculino e têm idades de 2 anos (2) e 9 anos.

Cronotacógrafo

Estradas apurou ainda que o cronotacógrafo do Scania foi emitido em 06/12/2019 e tem validade até 25/11/2021. Na ocasião, foi emitido em nome de Viação Cidade do Aço. Tentamos contato, por e-mail, com a empresa, mas não tivemos uma posição até a publicação desta matéria.

Foi realizado o teste do Etilômetro no condutor com resultado de 0 mg/l, ou seja, negativo para alcoolemia.

Os policiais constataram que o fator principal do acidente foi a reação tardia/ineficiente por parte do condutor. Além da velocidade incompatível com a via.

CNH estava em dia sim, exame também.

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui