PRENSA: A VW do Brasil inaugura uma nova prensa no setor de estamparia da unidade fabril da Anchieta, em São Bernardo do Campo. Foto: Divulgação/VW

De acordo com a montadora, prensa PXL garante mais produtividade e capacidade de estampagem dos veículos, além de reduzir do consumo de energia, água, óleo e emissões de CO2

A Volkswagen do Brasil inaugura oficialmente a prensa PXL “Extra Large” na área de Estamparia da unidade Anchieta, localizada em São Bernardo do Campo (SP). O investimento para a modernização da produção vem dos R$ 2,4 bilhões direcionados para as fábricas paulistas, e que estão inseridos dentro do ciclo de R$ 7 bilhões até o final deste ano.

De acordo com o presidente e CEO da VW América Latina, Pablo Di Si, a instalação permite que o processo de produção na estamparia da fábrica tenha o mesmo nível de tecnologia e qualidade disponível no Grupo VW em todo o mundo.

Ainda de acordo com Di Si, a Volkswagen do Brasil também celebra o marco de 24 milhões de automóveis produzidos em suas três unidades fabris, em São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR) ao longo de sua história no País.

Cronograma mantido

De acordo com António Pires, vice-presidente de Operações da Volkswagen do Brasil e Região América do Sul, a montadora, mesmo diante da pandemia, seguiu todos os protocolos de saúde e segurança para proteger o colaboradores envolvidos no projeto. “O projeto da Estamparia que nasceu no final de 2018 manteve seu cronograma de instalação planejado. A PXL, além de oferecer o mais avançado e alto nível de segurança aos nossos operadores, é quatro vezes mais produtiva do que as prensas anteriores’, explicou.

Ainda de acordo com Pires, a nova prensa alcança em média 7,1 ciclos por minuto, chegando a 3,4 mil peças em um turno de produção”. A força máxima de estampagem é de 2,1 mil toneladas, ressalta.

Polo e Virtus

A VW do Brasil informou que a nova prensa será utilizada para estampar peças de todos os veículos produzidos sob a Estratégia Modular MQB da unidade Anchieta, ou seja, VW Polo, VW Virtus e o mais novo modelo VW Nivus.

Segundo a empresa, o Nivus contribuiu para viabilizar o projeto, uma vez que com a nova PXL o custo logístico de peças, que eram produzidas em Taubaté, foi reduzido. A fábrica de Taubaté também conta com uma prensa similar a essa inaugurada na Anchieta.

Proteção ambiental e eficiência energética

Adicionalmente, além desta redução nos custos logísticos da Volkswagen, aspectos e impactos positivos em relação à proteção ambiental e eficiência energética também foram levados em consideração.

A nova prensa PXL e suas instalações foram planejadas em total alinhamento às recomendações dos Princípios Ambientais do Grupo Volkswagen. Isso coloca o projeto alinhado às rigorosas práticas exigidas mundialmente pela VW. Outros benefícios estimados:

. Redução do consumo de energia elétrica de aproximadamente 7 mil MWh por ano, equivalente ao consumo anual de 3.720 residências.(*)

. Novo processo mais moderno e prensa com sistema fechado gera mais eficiência; menos setups; comunização de peças, ou seja, operação com peças em comum; redução de ruídos (até 60% menos) e de vibração.

. Redução do consumo de óleo.

. Redução de geração de sucatas.

. Redução de consumo de ar-comprimido.

. Sistemas de Climatização sem CFC, ou seja, sem utilizar gases refrigerantes agressivos ao meio ambiente.

. Lâmpadas LED e Dimerizadas, com redução de consumo de energia elétrica de 250 MWh por ano.

. Redução de 30% do consumo de água com uso de sistemas de bombas de água industrial com inversor de frequência.

. Redução do transporte interplantas e consequentemente diminuição no consumo de combustíveis e emissões de CO2, este último em aproximadamente 45% / Base – GHG Protocol

Fábrica Digital

Em função da grande complexidade logística e com o objetivo de assegurar fluxos e processos seguros para os operadores envolvidos, a VW utilizou a Fábrica Digital no planejamento do projeto. Desta forma, com simulações virtuais foi possível otimizar e obter informações sobre possíveis gargalos, interrupções e número de recursos humanos, bem como otimização do layout e espaço para armazenagem de materiais necessários previamente à instalação da nova PXL.

A Fábrica Digital também contribuiu com a simulação virtual do percurso desde o momento em que o caminhão chega na área de Estamparia com os blanks (matéria-prima, chapa de aço cortadas na medida de cada peça a ser estampada), incluindo a movimentação das empilhadeiras dentro da área, até a saída dos materiais. Para se ter uma ideia dos números movimentados após a instalação da nova prensa, no total são 5.032 embalagens com peças já estampadas por semana, mais de 1,6 mil quilômetros percorridos da esteira aos depósitos e mais de 21 mil toneladas de material movimentado por semana.

Logística 4.0

Em um projeto piloto, cerca de 200 racks movimentados entre as três fábricas (Anchieta, Taubaté e São José dos Pinhais), com peças em comum da Estratégia Modular MQB, tiveram rastreadores instalados nas embalagens. Isso gera eficiência no gerenciamento, pois a empresa consegue checar o número de embalagens vazias e obter informações precisas quanto à localização e ao endereço destas embalagens, o que reduz inventário, tempo e custos.

(*) Fonte: Anuário 2019 – Ministério de Minas e Energia

Fonte: Assessoria de imprensa da VW do Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui