A Polícia Rodoviária Federal (PRF) participou na manhã desta sexta-feira (10) do evento “Diálogos Sociais: Caminhoneiro”, realizado no auditório da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 9ª Região, em Curitiba.

O superintendente da PRF no Paraná, Adriano Furtado, foi um dos expositores de um painel mediado pelo desembargador do TRT9, Paulo Ricardo Pozzolo. O painel reuniu entidades sindicais representativas dos trabalhadores e das empresas do setor de transporte de cargas.

Entre os temas discutidos no evento estão a jornada e as condições de trabalho dos caminhoneiros. “O Brasil precisa de uma política pública sustentável de renovação de frota, para retirar de circulação os veículos de carga obsoletos”, defendeu Furtado. “A excessiva carga horária, alimentação e o sono são outras questões que nos preocupam.”

Em sua exposição, o superintendente da PRF observou que a Lei do Descanso ainda é um desafio para o país, tanto em termos de fiscalização quanto na infraestrutura.

Furtado citou as mais de cem edições da Operação Serra Segura, através da qual a PRF, em parceria com concessionárias de pedágio, fiscaliza as condições mecânicas dos caminhões no Paraná. Cerca de 23% dos 5,5 mil veículos de carga abordados desde 2014 apresentaram ao menos uma irregularidade grave.

O superintendente ressaltou ainda os recentes investimentos em iluminação pública, em perímetros urbanos, cruzamentos e trechos de serra de rodovias federais no Paraná. “Em alguns trechos das nossas rodovias, até 70% das mortes ocorrem entre 18 horas e 5 horas da madrugada. A existência de iluminação pode ajudar a reduzir esses índices de violência no trânsito.”

Também participaram do debate o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná, Marcos Egídio Battistella; o presidente da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Paraná, João Batista da Silva; e o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno.

Fonte: www.prf.gov.br/agencia

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui