PRESO: Comandante da Polícia Rodoviária de Minas, coronel Valmir José Fagundes, disse que motorista que causou o acidente deverá ser preso pelo que fez. "Está na lei". Foto: Uarlen Valério

Três pessoas morreram e oito ficaram feridas após um caminhão colidir com 12 veículos na tarde dessa sexta-feira (20)

O comandante de Policiamento Rodoviário de Minas Gerais, coronel Valmir José Fagundes, disse que o motorista que causou um grave acidente no Anel Rodoviário de Belo Horizonte na tarde desta sexta-feira (20), com a morte de três pessoas, foi negligente e será preso. A instituição não passou a identidade do homem, que foi levado de helicóptero a um hospital da capital mineira. “Caso ele seja liberado pelo médico, será preso e conduzido à delegacia para responder pelos óbitos e vítimas”, disse o militar. “É o que está previsto na lei”, completou.

No local, a circulação de caminhões é permita com respeito aos limites de velocidade (70km/h). A PM trabalha com a hipótese de que o veículo, carregado de minério, tenha perdido os freios, e, sem controle do caminhão, o motorista acabou por atingir nove carros de passeio, uma moto e outros dois caminhões, antes de tombar.

Uma testemunha que presenciou o acidente também crê nessa hipótese. “O freio dianteiro dele estava ‘fumaceando’. A meu ver, ele podia ter evitado (o acidente), ter batido na mureta, e não ter pego esse tanto de carro”, declarou um caminhoneiro, que pediu para não ser identificado.

Leia aqui: ‘Mais um assassinato no Anel Rodoviário’, diz Kalil sobre acidente no Betânia

Fonte: O Tempo

DEIXE UMA RESPOSTA

Você digitou um endereço de e-mail incorreto!
Por favor, digite seu nome aqui